A SÓS – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

A SÓS

Queria ter uma rua deserta

Para caminhar devagarinho…

Queria ter uma porta entreaberta

Para entrar e procurar carinho…

 

A vontade de penetrar na noite

Faz-me cair da estrela

E o vento forte como um açoite,

Manda que eu procure vê-la…

 

Não é possível que um sonho vá passar

E cair bem no centro do meu peito,

Não é fácil sentar e esperar

Que o mundo na vida me dê o jeito…

 

É preciso lutar e sair correndo

Pois a vida é a sombra do amor,

Matar, morrer e acabar se perdendo

E nas trevas do céu encontrar pavor…

 

Quero sair e voar pelo espaço,

Quero cantar e soltar a minha voz

E ter tudo, com você, no meu braço,

Pra no meio do povo ficarmos a sós!…

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *