CONTOS – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

Categoria -CONTOS

ENCONTRO NO INFERNO – CAPÍTULO 3

Um mês mais tarde – claro que o tempo no inferno é diferente do tempo na terra, pra mais ou pra menos -, o demônio não estava satisfeito com sua empreitada. Tirara da terra dois seres soberbos, mas o fato de terem morrido, fez com que a obra de ambos disputasse o primeiro lugar em vários países. Isso não era bom. Resolveu então, o chefe...

ENCONTRO NO INFERNO – CAPÍTULO 2

Augustus se levantou do chão onde permaneceu deitado por um tempo e observou em volta. Não estava mais na lanchonete. O lugar escuro, avermelhado como se houvesse fogo depois da curva à frente, estava imundo e havia um cheiro que ele não conseguia definir o que era, mas se lembrou de ter sentido o mesmo odor na lanchonete antes da confusão...

ENCONTRO NO INFERNO – 1º CAPÍTULO

Ele resolveu, depois de muitas insistências, encontrar o colega escritor Gilberto Lara. Ele odiava pensar que na última avaliação o “outro” como ele dizia, vendeu um livro a mais que ele. Estavam os dois nos primeiros lugares de venda no país e eram os maiores escritores brasileiros vendidos no exterior. Em alguns países...

OS TRÊS CACHORROS

Ele estava voltando de viagem e morrendo de saudade dos três filhos. Geraldo era caminhoneiro e varava o Brasil de cabo a rabo, mas desde que a mulher morreu no último parto, ele sofria cada vez que tinha que se ausentar de casa, como na última viagem que ficou cinco dias fora. Foi a São Paulo buscar uma carga de tecido para uma fábrica de...

JUVENAL ENCONTRA A MORTE

Juvenal sempre que entrava na garagem do seu prédio achava que estava muito escuro, mesmo que fosse dia e o sol do lado de fora brilhasse com todo seu esplendor. Seu carro ficava em uma das últimas vagas e ele tinha que andar muito entre diversos carros estacionados. Ele já conversara com o porteiro para ver a solução para aquela escuridão...

KLAUSS – O SUPER HUMANO

Muita poeira, muito pó de várias espécies, muita pedra, muitos escombros, muita dor, muita destruição. O cenário era de ruínas e nada estava no seu lugar. Casas, prédios e qualquer tipo de construção estavam destruídos pelo imenso abalo do último terremoto que acontecera em Kaunani, aquele pequeno país do Pacífico Sul. Na noite que...

A VINGANÇA

Todo dia ele entrava na empresa e ela estava parada no saguão olhando pra ele. Guilherme Damasceno, dono de uma grande empresa de construção civil, passava pela gorda e desprovida de beleza que era sua secretária há dois anos e se limitava a dar bom dia e depois rir e comentar com seus funcionários mais chegados: _ Socorro, aquela gorda quer...

O MENINO RUIVO

1998 Ele estava ali parado olhando a escola passar com quarenta crianças de seis a sete anos. Estavam em uma feira de livros no espaço denominado Exposhopping em Juiz de Fora. A ideia era iniciar o programa de Bienais de Livros da cidade. Não se repetiu. Manuel olhava cada criança e as admirava. Não com olhar de pedófilo que ele nunca fora...

RODOCROCITA – A PEDRA DO AMOR MAIOR

Nas terras altas, entre o Peru e a Bolívia, existia um templo Ajllas às margens do Lago Titicaca. Nesse templo viviam virgens sacerdotisas que prestavam dedicação total ao deus Inti. Elas viviam em harmonia e paz dentro do templo e tinham hábitos brancos e rosas para se vestir e flores para adornar seus corpos. Eram mulheres lindas e puras...

Jão e sua famia – conto em minerês

Ceis nem magina que qu’ô vô contá. É uma história di ficá muito sustado. Conteceu lá na roça tem poucos dia.   El gostava de ‘cordá cedo. Naquele dia, inda nem o sol pareceu no céu e lá estava ele, sentado na porta di casa, picano o fumo de rolo na mão pra fazê um pito, era o mió pito do dia. Nem bem lavava a cara e já...