CRÔNICAS – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

Categoria -CRÔNICAS

ACETETO

Eu já falei de soneto. Expliquei que é uma forma literária da poesia onde temos quatorze versos. Todos devem sem ser rimados, metrificados e o mais perfeito é o “Alexandrino Clássico” onde cada verso tem doze sílabas métricas com uma sílaba tônica – a cesura – na sexta sílaba. As rimas devem ser rimas ricas...

ARTE

“Não se pode criticar a arte! Arte é tudo aquilo que o ser humano faz!” Não sei! Não sou a favor de achar uma coisa mal-feita, uma coisa de mal gosto ou que agrida à população no geral como arte. A “Semana de 1922” que abriu as portas para a Arte Moderna, permitiu que tudo fosse considerado como arte. O ser humano se...

REGRAS

Acredito que no mundo, tenhamos que sempre seguir regras. Sempre agradar alguém. Sempre. Sempre! SEMPRE! E o que interessa realmente na vida? Não no mundo, na vida. Há um milhão de regras da família, da sociedade, dos amigos, de tudo enfim. Regras para se vestir, para comer, para andar na rua, para ficar em casa sozinho … nunca! É sabido...

A MULHER PEDINDO ESMOLAS

Eu vi, em um semáforo, uma senhora, possivelmente com mais de sessenta e cinco anos, negra, de roupas bem humildes, mas limpas, pedindo esmolas. O rosto de expressão branda, apesar de sofrida, não sorria, não chorava, talvez ela nem soubesse falar direito. Ela pedia esmolas esticando a mão para os motoristas que, na maioria das vezes não...

O CASAL GAY NA FILA

Eu estava parado na porta de um estande grande na Horror Expo em São Paulo e vi que na fila ao lado um casal gay, enquanto esperava sua vez para entrar naquele outro espaço vizinho e levar alguns sustos, se abraçava e se beijava loucamente. Primeiramente, devo dizer que não acho necessária essa demonstração de carinho em público, seja ela...

DEPENDÊNCIA PELO OUTRO

Há pessoas que dependem extremamente de outra pessoa. Há aqueles que dependem financeiramente e isso é justificado quando a pessoa é incapaz- seja por pouca ou muita idade -, por doenças incapacitantes, por momentos passageiros, mas não se justifica sempre essa dependência de filhos adultos para com seus pais, de pessoas que têm...

EU SOU CHORÃO

Eu ainda consigo chorar no final de um livro. Nossa! E como choro com finais felizes ou tristes ou trágicos… A emoção faz parte da minha vida como uma das maiores coisas que eu carrego em mim. Sou extremamente chorão e gosto disso. Gosto de externar minhas emoções e, por isso mesmo, sou transparente. O que sinto não consigo esconder e rio...

LITERATURA DE HORROR NACIONAL

Literatura de horror no Brasil Na Feira de Livros de Juiz de Fora – FLIJUF – eu participei de uma mesa redonda sobre literatura de horror/terror brasileira. Dividi a mesa com mais dois escritores, Tiago Vieira e Michele Valle e fomos mediados pelo escritor JR Amorim. Eu comecei falando da inspiração para escrever horror e ainda disse...

O VAMPIRO MOR NA BIENAL DO RIO

Aqui estou eu: primeiro dia da XIX Bienal Internacional do Rio de Janeiro com as pernas reclamando por descanso e o corpo pedindo banho. Estou cansado e muito feliz de estar novamente envolto em tanta cultura, com tantos escritores dos quais sou fã e alguns que até me admiram um pouco. Achei que seria ruim vir para a Bienal e não ter nem mesmo...

OS ANOS TERMINADOS EM NOVE

Pode ser coincidência, ou talvez não, mas meus anos terminados em nove, todos que vivi nessa minha vida milenar, foram ruim. Uma situação de dor por uma perda qualquer, uma falência financeira, uma doença de alguém próximo, uma depressão profunda e insuportável, uma perda, uma perda… Todos os meus anos terminados em nove foram de...