CRÔNICAS – Página: 5 – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

Categoria -CRÔNICAS

VIAGENS – I

  A melhor forma de viajar é, sem dúvida, chegar ao Galeão e pegar um avião. Pode ser para qualquer lugar! Sempre pensava nisso quando tinha que voltar de Conselheiro Lafaiete, onde nasci e moram muitos parentes ainda, fazendo baldeção em Barbacena nos ônibus da ÚTIL e TRANSUR. Foi assim que aprendi a viajar no banco próximo à...

PONTO DE ÔNIBUS

Às vezes eu fico olhando os pontos de ônibus em horários de pico e pensando: como é bom voltar para casa depois de um dia de trabalho exaustivo. Você passa horas a fio no trabalho para tirar o sustento da família e está na hora de voltar para o lar. De manhã foi um sacrifício igual. Acordou cedo, com vontade e necessidade de dormir pelo...

CADERNO DE AUTÓGRAFOS

  Eu estava saindo do Cinema Central em Juiz de Fora, quando vi um rapaz de mais ou menos dezesseis anos pedindo autógrafo para os músicos da banda do cantor Ney Matogrosso, que acabara de fazer seu maravilhoso show. O menino conversava com os músicos anônimos e seus olhos brilhavam quando ele recebia o autógrafo. Não foram tantos...

O MESTRE

  Ele entrara no ônibus, todo de branco, pasta verde de oleado sob o braço, como todo acadêmico iniciante voltando para casa, mostrando que fazia Medicina. E era daqueles que respiravam Medicina, sonhavam com Medicina, comiam e descomiam Medicina. Coitado! De repente, encontra um professor. O mestre, tentando ficar incógnito, lia um...

SER PAI

  Ser pai É ter a surpresa e a alegria ao saber da gravidez: – Você não sentiu nada e nem podia imaginar; Ser pai É ver o ventre da sua mulher crescer, ter receio de tocar e saber que ali existe outro ser que também é seu; Ser pai É correr para a maternidade quando ela sente que o filho vai nascer e ficar nervoso do lado de fora...

O APAGÃO

Cheguei a minha casa, cansado de um plantão agitado na UTI e, após o lanche, sentamo-nos na sala de televisão, minha sogra, minha esposa, meu filho e eu. Eu tentava ver no Fantástico a notícia do falso padre que comandava um negócio de venda de órgãos no México, minha sogra me contava sobre sua casa na infância, minha esposa me falava de...

NA FARMÁCIA

  Eu estava na farmácia para comprar antibióticos que receitara para minha sogra. Ante a lentidão do atendimento dos três balconistas, não pude deixar de ouvir a conversa de suas mulheres altamente decoradas de vermelhos, dourados, prateados e coisas afins e, na maioria das vezes, sem sempre afins, que conversavam com um...