POESIAS – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

Categoria -POESIAS

DOIDO PRA SAIR

Doido pra sair pras ruas Sem máscara Sem me preocupar com nada Sem me sentir quebrando regras Sem me sentir um bandido Sem ter medo de ser contaminado Sem ter medo de contaminar Sem ter que me esconder Sem ter que evitar contato Sem abraço Sem beijo Sem contato Sem preocupação Sem medo Sem sentir Sem sentimento Sem eu Sem mim Sem nós...

MEU TEMPO ESTÁ ACABANDO

Meu tempo está acabando. Não há muito o que fazer. O tempo passa e é cruel, Leva a força A vitalidade, A esperança E até o desejo… O tempo é implacável Não permite desculpas Não nos dá a mínima chance De consertar o que foi mal feito De refazer desde o início. Talvez mesmo O melhor seria Trocar de papel Trocar de vida Refazer...

O BARCO

O barco que te leva, Chega no delta do rio por onde tu vens Navegando desde o início. Tu paras. Tens vários caminhos Para chegar no mesmo fim, Tens diversas escolhas, Mas o fim é o mesmo. Tens direito a navegar Por mais um tempo impreciso, Curto, longo, não interessa! Como não interessa agora Qual braço do rio escolher Para chegar ao...

ESPERANÇA

Ainda não é primavera, Há dias frios, Há confinamento, E pandemia. Porém, A natureza impávida Não compactua com a tristeza. Explode em flores e perfumes Para alegrar nossos dias, Nossas vidas, Nossos sonhos. As flores nos dizem Que temos que nos esforçar Para não enlouquecer Com tudo isso. Aparecem dores no corpo, Sons na cozinha...

POESIA

Se te dão uma palavra Você faz uma frase Se te dão um sentimento Você pode fazer uma poesia Pode desnudar sua alma Escrever em versos Aquilo que te incomoda Motiva a viver Dá vontade de desistir Da vontade de resistir Da vontade somente Se te derem uma palavra Você fala, você escreve Se te derem um sentimento Você sofre Você vibra Você...

INVERNO

INVERNO O frio é tanto Que até a manteiga está dura Lá fora, um sol Imenso Ilumina o céu de brigadeiro Daqui a pouco Muitos vão tirar os agasalhos Esquecer que é inverno E trabalhar Até na hora de sentir frio Novamente E voltar Para suas casas Buscando calor da família Ou da sopa quente Ou da coberta acolhedora Na solidão diária.

ENSIMESMANDO

Não há nada que eu mais goste Que encerrar a semana Cheia de trabalho, Preocupações, Correria, Atropelos, Que sentar no chão da minha sala Ver um programa de música qualquer na TV E tomar meu vinho… Uma garrafa, duas… O gosto seco do tinto A imagem de sangue no copo A mente fluindo relaxada A noite avançando em tropel Algumas vezes...

VERDADEIRO

Não sei se sou inteiramente Verdadeiro Naquilo que quero para mim. Talvez a inconstância da minha mente, Mente agitada, Criativa, Louca, Não me permita Dizer o que quero nesse momento. Seria mais fácil se tudo que busco e quero Estivesse ao meu alcance, Estivesse aqui nas minhas mãos… Mas que graça teria Se não tivesse que decidir, Se...

ÁGUA NA PENEIRA

“Carregar água na peneira” Definiu assim Manuel de Barros, A vida do poeta! Carregamos todos Essa água infinda Que passa por nossas mãos Para matar a sede de tanta gente, Para regar tanta plantação, Para apaziguar o vento capturado E dar vida aos peixes criados nos bolsos… O poeta faz peraltices com seus versos, Prefere os...

A POESIA

Sem regras e sem rimas, a poesia nasce Dentro do coração. É mais forte expressão Do sentimento, parte da alma e mostra sua face Através da poesia, abro o coração. A poesia É o sentimento jogado no ar É a liberação de toda energia acumulada É a razão da literatura! Não há como deixar a poesia passar não há como esquecer o poema e o...