POESIAS – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

Categoria -POESIAS

NASCENTE

Meus dedos não me falam nada, Mas tecem uma prece muda Pr’eu não calar a boca… Minha voz, presa no cárcere da garganta, Sob as grades de meus dentes, Desponta como a nascente E caminha pra longe Pra quem quiser banhar-se Nas águas de minhas palavras… Sou a nascente do rio que ouves, Sou a fonte do som que perturba, Sou tudo o que...

NÃO INTERESSA

Não interessa Quem esteve na minha cama, Quem beijou minha boca, Quem respirou o mesmo ar… Não interessa Quem me amou, Quem por mim esteve à beira da loucura, Quem quis respirar junto comigo… Não interessa Quem pisou no mesmo caminho, Quem me seguiu par-e-passo, Quem quis caminhar e faltou o ar… Não interessa Quem tentou...

MEXIDO

E aí eu me sentei na enorme mesa dos meus sonhos, Com todos os milhões de talheres e louças E o meu mordomo preferido Me serviu com todas as mesuras O mais perfeito dos pratos: – O mexido da dona Santa!     – Como eu gosto do mexido da minha mãe!   FOTO: 

VONTADE DE TE VER

Talvez a vontade de te ver fosse tanta, Que nem me dei conta De que dissera que jamais estaria novamente contigo! Há coisas do coração Que a razão não tem controle! E hoje, eu te procurei, Hoje eu te busquei E talvez rechaçado pela sua indiferença, Agora, sozinho, ponho-me a escrever-te…   Verás, cara amiga, que não me...

NÃO MAIS AMAREI

Não mais amarei, Já que não posso ter você comigo, Já que não posso ter suas mãos nas minhas, Seu corpo no meu, Coxas entrelaçando coxas, Sexos se encontrando ávidos…   Não mais amarei. Roubei-me ao mundo o prazer de estar consigo, Não permiti-me o devaneio louco, De possuí-la, de tê-la comigo.   Não mais amarei, Já...

A NOITE

O ar carregado, a noite fria, O vento levando sonhos tristes, A tristeza vindo dar sua cria, E a noite trazendo enleios tristes…   O mundo talvez, enquanto é noite, Mude o senso falso das pessoas E no escuro tudo se afoite E surjam as coisas más e boas…   E enquanto é noite, a gente sonha, Num céu estrelado culpa...

NA NOITE NOS ENCONTRAMOS

  Como todo vaga-lume na noite Nossos olhos brilharam e se fitaram Na escuridão, em busca De um mundo ideal…   Como todas mariposas da noite Nossas mãos traçaram mil voltas Alisando e comprimindo corpos Procurando calor…   Como toda criatura da noite, Nos entregamos a beijos e paixões, No mais repleto amor E na noite...

HAVERÁ TEMPO?

Talvez eu seja O mais ínfimo dos mortais, E tenha a mente Assim em desordem, Por não conseguir concatenar idéias, Por não conseguir superar barreiras, Por me perder em coisas fúteis, Por não me deixar crescer, Por não me deixar evoluir, Por me atar a terra E não me permitir alçar vôos… Talvez não consiga, Nem em outras...

NÃO INTERESSA

Não interessa Quem esteve na minha cama, Quem beijou minha boca, Quem respirou o mesmo ar…   Não interessa Quem me amou, Quem por mim esteve à beira da loucura, Quem quis respirar junto comigo…   Não interessa Quem pisou no mesmo caminho, Quem me seguiu par-e-passo, Quem quis caminhar e faltou o ar…   Não...

INDIFERENÇA

Se você estivesse aqui agora, A chuva não importaria mais, Pois chegaria ao meu dia o sol. O frio da solidão não causaria dor, Porque o mundo voltaria a sorrir. A noite não seria tão escura Já que mil estrelas brilhariam. O vento não cortaria minha pele Porque eu estaria envolvido em seus braços. O mundo não estaria mais desabando Porque...