POESIAS – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

Categoria -POESIAS

O MAIS BREVE POSSÍVEL

Eu quero ir à rua, Eu quero malhar, Eu quero dar aulas, Eu quero abraçar, Eu quero meus amigos Eu quero muita gente Eu quero aglomeração Eu quero festa Eu quero churrasco Eu quero baile Eu quero boteco Eu quero cerveja Eu quero praia Eu quero andar livre Eu quero respirar Eu quero não parar de respirar Eh quero continuar em casa Eu quero...

NOITE LOUCA

Queria acordar de manhã E dizer que dia lindo Quão feliz estou! Na realidade, isso passa longe E nem sempre quero acordar. Talvez porque o sonho seja mais lindo que o dia, Talvez porque feliz… Queria acordar mais tarde Na hora do almoço seria o ideal. Queria sempre ir dormir muito tarde Aproveitar a noite, que sei, que Deus me deu. A vida...

NO FINAL DA PANDEMIA

A noite avança e a inquietude continua. Não sei o que nos esperará Quando o sol nascer E o balanço das mortes noturnas For relatado nos jornais. Não sei o que esperar! Estamos em guerra franca Contra o inimigo mais traidor: – Invisível, forte, avassalador. O que fazer nesse momento? Como fazer a população entender Que o maior...

MINAS GERAIS

Nasci entre as montanhas De Minas Gerais. Era morro que não acabava E eu subia a minha rua Para admirar no morro em frente O nascer da lua. Minha terra deixei pra trás, Há muito tempo, Mas não sai do relevo mineiro. Hoje vivo em outra terra Que me parece Ser o morro que eu subia Para ao longe ver o outro morro. Nasci em Conselheiro...

O CARNAVAL SE ENTRISTECEU

Nosso sábado foi sem samba na cidade, Nosso folião de bamba partiu, feneceu, Viveu para trazer muita felicidade Nos carnavais, nas bandas, para isso nasceu. Hoje o dia acordou mais triste por saudade Daquele que no meio do samba cresceu Juntou-se a outros amigos, personalidades Que a Pandemia desse mundo recolheu! Zé Kodak partiu nesta manhã...

O QUE É UMA TROVA?

A trova é uma forma poética composta de quatro versos heptassilábicos, denominada de redondilha maior. Na trova a rima é obrigatória e pode-se ter a forma clássica quando a rima é feita entre o primeiro e o terceiro versos e o segundo e o quarto versos, na forma simples, a rima acontece entre o segundo e o quarto versos somente. Pode...

SILÊNCIO! ESCURIDÃO!

A gente passa o dia cheirando tudo, Experimentando tudo para ver se tem gosto. A dúvida, sempre a dúvida… O corpo dói, Não é pela falta de exercícios, Não é pela inatividade, Talvez seja pela adnamia, Pela falta de energia… Calor, frio, calor… Febre? A gente mede a todo tempo, O termômetro mostra o valor, A gente não...

PERSONAGENS

Eu acredito no personagem Para mim, ele é tão vivo Quanto eu queira! Muitos dos meus personagens – aqueles que criei Ou que foram criação alheia – Convivem comigo no meu espaço. Tenho saudade de alguns personagens Muita, talvez, mais que uma saudade de pessoas reais. Ler ou escrever um livro É criar uma vida da qual somos...

SILÊNCIO

Nem o vinho, nem a música, Nem mesmo a onipotência do “eu”, Alegram-me a noite vazia, Que o vazio preenche… Há um vácuo na vida cheia de tudo, Repleta de boas coisas e coisas fantásticas. Há o imenso silêncio Que me perturba, Que me maltrata… Não importa o vinho, nem a música… Há o “não ter...

DANÇAR

Adoraria Dançar como antigamente Sair à noite para me entregar à música Não interessava beber Não interessava namorar Não interessava sexo Interesaava dançar Noites de dança Dança a noite toda Parceiros de dança que se encontravam Para dançar A música era boa Muito boa A noite era sempre uma festa A vida era uma festa A vida era mais...