POESIAS – Página: 2 – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

Categoria -POESIAS

CONTRASTES

(à morte de Alcides M. Torres)   As velas na sala tremulam… O vento arranca falsidades… A noite cai vagarosamente…   Há brilho nos olhos cálidos, Olhos vermelhos, Olhos empapuçados, Olhos irritados de dor…   Há risos em bocas sórdidas, Há choro na noite vaga, O céu em festa, A sala em...

UM LUGAR AO SOL

O mundo não me levará Além dos meus primeiros passos… Como salto, pulo e penso, A vida passará e eu também…   O mundo eu o seguirei Além de onde possa parar, Quero perseguir as estrelas, os astros, Quero pensar na chuva que molha o lodo das estradas…   Eu continuarei, Voarei até o infinito Numa busca, num...

A NOITE FRIA

Era uma noite sombria Era uma noite tão fria Era meio do inverno E eu buscando, Querendo, caminhando Talvez, para o inferno!   A noite nada dizia Na sua neblina muito fria, Mas o coração palpitava Eu continuando o caminho, Olhando, procurando, mas sozinho, O desejo, a ira, tudo da boca saltava!   A noite ainda continuaria Levando sua...

SÓ TU

Ah, se fosse o amor que bate-me no peito E agoniza-me a vida… Ah, se fossem os teus olhos o que está me perseguindo Neste meu caminho escuro…   Ah, se fosses tu a causa De todas estas minhas dores e angústias… E se fosse o teu beijo O bálsamo eterno da minha aflição…   Se fosses tu, somente tu, dor mais...

DÚVIDA?

Enquanto existia a dúvida Era mais fácil viver Enquanto existia a dúvida Eu sempre pensava Que um dia iria dar certo Que a gente iria se ver, Que tudo iria se resolver, Que o mundo era lindo…   Enquanto existia a dúvida Era mais fácil acreditar Que eu estava errado Que eu era o culpado Por não acontecer Por nada acontecer Por...

VAMPIRO

Eu não quero mais bocas devassas, Não quero mais corpos desconhecidos, Não quero mais calor estranho, Não quero mais sair às ruas, à noite, À caça, procurando mais uma vítima…   Não quero mais, andar por aí Sem querer aceitar, Aceitando o que não quero… Talvez a fome, a necessidade de me alimentar… Talvez a...

A SÓS

Queria ter uma rua deserta Para caminhar devagarinho… Queria ter uma porta entreaberta Para entrar e procurar carinho…   A vontade de penetrar na noite Faz-me cair da estrela E o vento forte como um açoite, Manda que eu procure vê-la…   Não é possível que um sonho vá passar E cair bem no centro do meu peito, Não...

AMIZADE SINCERA

Belo como a natureza, imenso como o infinito, simples como a vida, fugás como a chama de uma vela, O amor é prisão aberta!   Grande como o pensamento Que se esvai na noite de silêncio Foi nossa “amizade sincera”! Tão sincera que se acabou, que se perdeu E que trazemos, talvez somente eu, Risos do passado, lágrimas d’outros...

MISTÉRIOS

Que mistérios ocultas nas sombras de teu corpo? Que mistérios ocultas nas dobras de tua veste?   Que sonhos ocultas nas mais lindas palavras? Que sonhos ocultas nos mais ternos carinhos?   Que vontade ocultas no gesto de tuas mãos? Que vontade ocultas no calor de teu ventre?   Ocultas o mistério do amor e se queres: –...

NA JANELA

De repente você se encontra Na janela, Olhando a lua, Num dia de sol Maravilhoso… E você joga baralho, Bebe cachaça Apaticamente, demoradamente, infelizmente!?!? Talvez por uma crise qualquer Que o tempo lhe traz E que aos poucos você absorve Aos pequenos goles Desesperando-se com a vida, Como arde em sua garganta A aguardente que lhe...