POESIAS – Página: 2 – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

Categoria -POESIAS

VAMPIRO

Eu não quero mais bocas devassas, Não quero mais corpos desconhecidos, Não quero mais calor estranho, Não quero mais sair às ruas, à noite, À caça, procurando mais uma vítima…   Não quero mais, andar por aí Sem querer aceitar, Aceitando o que não quero… Talvez a fome, a necessidade de me alimentar… Talvez a...

A SÓS

Queria ter uma rua deserta Para caminhar devagarinho… Queria ter uma porta entreaberta Para entrar e procurar carinho…   A vontade de penetrar na noite Faz-me cair da estrela E o vento forte como um açoite, Manda que eu procure vê-la…   Não é possível que um sonho vá passar E cair bem no centro do meu peito, Não...

AMIZADE SINCERA

Belo como a natureza, imenso como o infinito, simples como a vida, fugás como a chama de uma vela, O amor é prisão aberta!   Grande como o pensamento Que se esvai na noite de silêncio Foi nossa “amizade sincera”! Tão sincera que se acabou, que se perdeu E que trazemos, talvez somente eu, Risos do passado, lágrimas d’outros...

MISTÉRIOS

Que mistérios ocultas nas sombras de teu corpo? Que mistérios ocultas nas dobras de tua veste?   Que sonhos ocultas nas mais lindas palavras? Que sonhos ocultas nos mais ternos carinhos?   Que vontade ocultas no gesto de tuas mãos? Que vontade ocultas no calor de teu ventre?   Ocultas o mistério do amor e se queres: –...

NA JANELA

De repente você se encontra Na janela, Olhando a lua, Num dia de sol Maravilhoso… E você joga baralho, Bebe cachaça Apaticamente, demoradamente, infelizmente!?!? Talvez por uma crise qualquer Que o tempo lhe traz E que aos poucos você absorve Aos pequenos goles Desesperando-se com a vida, Como arde em sua garganta A aguardente que lhe...

VAZIO

Eu estou caminhando numa trilha fina, Rodeando uma enorme escarpa lisa e fria, O chão escorrega-me sob os pés e eu Não ouço as pedras que se jogam no vazio…   O caminho é árduo, é íngreme a subida, Vazio, escarpa, no infinito eu sozinho, Tentando não escorregar, cair no escuro, Precisando saltar e voar sobre o...

MORREU

Morreu em mim Uma parte linda, um sonho incrível, Morreu em mim Parte da minha vida, De uma fantasia colorida Que usava no dia a dia! Morreu em mim Tudo aquilo que houvera, um dia, Inventado e cheio de quimeras, Acreditado!   O que morreu em mim Deixa agora um vazio No coração que mudo, Não chora mais! Não há mais lágrimas, Não há...

MORTE

Não quero mais falar da morte! Parece que cultivo e anseio Pela passagem derradeira Não quero mais desejar morrer! Tenho que lutar pela vida Embora não haja motivos, esperança, objetivos, nada! Não acredito, no entanto, Que acabando com essa existência, Resolva meus conflitos mais íntimos, Acabe com a desilusão, Consiga achar a luz depois...

NADA

Eu sei que eu sou dois, três, mais… Sei que sou bastante. E com certeza não basto, Sei que sou tudo, E com certeza creio-me nada!     Eu sei  que sou nada!     Um monte de nadas, Um nada total.     Eu sei que sou dois! três! zero!     Sou tão nada que o nada me assusta. E o nada me é nada, E o...