POESIAS – Página: 3 – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

Categoria -POESIAS

TRISTE

  Talvez eu esteja triste, Porque a vida é triste, triste, TRISTE!   Talvez eu esteja só, Porque minha vida é só, só, SÓ!   Talvez eu esteja agora aqui, Jogado fora, porque eu esteja fora, fora, FORA!   Fora de tudo o que a vida Pode me oferecer, Fora de tudo o que acontece E só para tudo o que pode acontecer, Triste sem...

PENSAMENTOS

No alto da colina, Um vulto azul se descortina: – É o céu que desaparece Nas sombras de uma noite próxima. O sol morreu há muito de cima Dos mais altos morros, escurece… Eu encontro no mar Um sonho perdido a voar Por entre peixes multicores… A lua reflete-se nas águas, Meu rosto talvez, transpire mágoas De dias passados...

ESPERANÇA

Há um dia Em que tudo se encontra Em que os valores mudam Em que a voz se silencia E o silêncio fala mais alto.   Há um dia Que tudo o que sonhamos Que tudo o que mais queremos Todo nosso desejo secreto Se faz realidade no frio da noite.   Há um dia Em que acreditamos Que tudo podemos Que somos super-heróis E alçamos voos bem...

A HORA DE PARTIR

Eu gostava de Carnaval, Passou o tempo, não gosto mais Gostava de festas Passou o tempo, não gosto mais Gostava de bares, algazarras Passou o tempo, não gosto mais Eu gostava de emoções Passou o tempo, não tenho mais Gostava de me apaixonar Passou o tempo, não acontece mais Gostava de amar intensamente Passou o tempo, não amo mais Talvez o...

AMIZADE SINCERA

Belo como a natureza, imenso como o infinito, simples como a vida, fugás como a chama de uma vela, O amor é prisão aberta! Grande como o pensamento Que se esvai na noite de silêncio Foi nossa “amizade sincera”! Tão sincera que se acabou, que se perdeu E que trazemos, talvez somente eu, Risos do passado, lágrimas d’outros momentos…

ESCREVER

Escrever, Talvez única força Que me impulsione a viver Talvez única razão Pra nesta existência Eu sofrer tanto.   Escrever Quendo me faltarem Palavras, pensamentos, dor, Talvez não haja mais nada Motivo nenhum Pra continuar…   Escrever, Dom divino Que me foi dado sempre Onde posso jogar minhas mágoas, Onde posso buscar...

PASÁRGADA

Talvez Pasárgada Não satisfaça mais meu ego, Talvez a utopia, Não complete mais meus anseios…   Anseio por coisas reais, palpáveis, estruturadas, Edificadas na rocha, Não preciso mais de castelos no ar…   Talvez Pasárgada… Não necessito mais ir-me embora, Não quero mais Ir atrás de quimera...

OVERDOSE

Quero morrer de overdose de ti! Quero ter tua energia circulando-me nas veias, Acelerando meu coração, Ofuscando-me a visão, O cérebro quase parando de tanto prazer.   Quero uma overdose de ti, Um momento dos mais imensos de carinho, De beijos e abraços, De todo corpo, toda mente, toda semente, Quero-te inteira em mim, Enebriando-me...

HOUVE UM TEMPO

  Houve um tempo em nossas vidas Em que o sol brilhava mais forte, Não havia nuvens a espreitar cada ato, Não havia trevas, não havia dor…   Houve um tempo em nossas vidas Que o amor falava mais forte E tudo era perfeito e maravilhoso, Havia o encontro de nossas almas De nossos corpos, de nossas bocas…   Houve um...

PENSAMENTOS

No alto da colina, Um vulto azul se descortina: – É o céu que desaparece Nas sombras de uma noite próxima. O sol morreu há muito de cima Dos mais altos morros, escurece…   Eu encontro no mar Um sonho perdido a voar Por entre peixes multicores… A lua reflete-se nas águas, Meu rosto talvez, transpire mágoas De dias...