POESIAS – Página: 7 – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

Categoria -POESIAS

JARDIM BOTÂNICO (RJ)

  Verde, verde Verde, amarelo Verde, azul Verde, branco Olha o mico na árvore Verde, prata Verde, marron Verde, patos Verde, verde Olha a vitória-regia Verde, verde Verde, branco Verde, palmeiras Verde, vermelho Olha o orquidário Verde, roxo Verde, vermelho Verde, bromélias Verde de todas as cores Olha o Cristo redentor Verde...

A HORA DE PARTIR

  Eu gostava de Carnaval, Passou o tempo, não gosto mais Gostava de festas Passou o tempo, não gosto mais Gostava de bares, algazarras Passou o tempo, não gosto mais   Eu gostava de emoções Passou o tempo, não tenho mais Gostava de me apaixonar Passou o tempo, não acontece mais Gostava de amar intensamente Passou o tempo, não amo...

SONHADOR

Chamaste-me um dia: – Sonhador! E eu, eu sonhava com castelos no ar, Com um puro e belo jasmim Que mostrava-me sempre o seu perfume…   Chamaste-me um dia: – Sonhador! E na mente eu esperava encontrar Um perfeito par, um doce amor, Um lindo dia, um beijo ardente…   E no meio destes meus sonhos, Havia luz, paz...

NADA POR FAZER

  De repente, quando não tenho nada por fazer E me entra pelos poros uma ansiedade qualquer, Eu ando pela casa, eu como, eu urino, eu bebo água, leite, chá, Ligo a televisão, boto um disco a rodar, ouço rádio, dedilho o violão E não me prendo a nada que faço, Talvez por divergência Entre a vontade e o fato, Entre o desejo e a...

FELIZ

Sempre pensei em ti primeiro. Arrasei minha vida em vários momentos, Destruí diversas vezes as estacas da ponte Que me unia ao resto do mundo E sempre que quis fugir de ti Caia no vazio e me afogava No rio de lágrimas que chorei por ti.   Eu sempre quis ter-te ao meu lado Buscando iluminar minha existência E fechei todas as...

CÉU ENLUARADO

  Ando sob céu enluarado, Vejo as sombras de um jardim Num lago apaixonado E penso um pouco em mim.   É lascivo e monótono o tédio, É delirante e fogosa a dor… Mas sei, digo-te pois, Que o que faço, não o deveria…   Ando meio abstrato no mundo Vendo homens famintos e gordos ladrões, Vendo chuvas, enchentes...

DESESPERANÇA

Não sei se vale a pena Fechar os olhos e sonhar Que o passado ainda está presente E que o futuro pode me sorrir! Sonhos são sempre frutos De uma imaginação Que, como o néctar, nos alimenta o dia. E sempre que deixamos o travesseiro, Percebemos a cama fria Como a realidade. Não há sonhos realizáveis? Não há mais o que esperar! O passado...

NÃO É BEM ASSIM

  Tudo aquilo que eu disser, Não será bem feito como o sinto… Minhas palavras não são reais Para exprimir tal sensação. Sofro tanto que nem mesmo o sei E o que digo… Não é bem assim…   Sinto agora o que fiz. Sinto-o! Sinto que quando te deixei, Trouxe-te mais e mais a mim E sem querer me fazes falta, Sem querer...

ODEIO TE AMAR!

Odeio te amar! Odeio pensar em ti Todo o meu dia. Ultrapassar meu dia pensando em ti, Deixar de viver-me para viver-te, Deixar de ser eu para ser somente tu, Procurar em mim resquícios Do nada que sobrou, Do nada que sou, Do… sou? Odeio amar-te! Preferia minha solidão sozinho Que a minha solidão Acompanhado do teu descaso. Adoraria não...

VOAR ALTO

  Talvez eu seja O mais ínfimo dos mortais, E tenha a mente Assim em desordem, Por não conseguir concatenar idéias, Por não conseguir superar barreiras, Por me perder em coisas fúteis, Por não me deixar crescer, Por não me deixar evoluir, Por me atar a terra E não me permitir alçar vôos… Talvez não consiga, Nem em outras...