Sem categoria – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

Categoria -Sem categoria

NÃO ME INTERESSA

Andei pensando e há coisas Que não me interessam mais! Não me interessa mais Pular de paraquedas Correr a São Silvestre Ter uma fazenda de gado   Não me interessa mais Fazer a volta ao mundo Mergulhar a vinte mil léguas Viajar até a lua Antes, queria ir a Júpiter Voar pra outra galáxia   Não me interessa mais Ter o carro do...

FEIRA LITERÁRIA DE RESENDE RJ

A Feira Literária de Resende RJ está acontecendo desde hoje 07/06 as 8:30 e está bem maior que ano passado. Esse ano além do Auditório Literário, estandes de editoras e autores de várias cidades, estande da LEIAJF, espaço do autor, espaço para shows e área de alimentação, apresenta uma área destinada a prefeitura de Resende e a...

FELIZ NATAL

Meus amigos, Nessa época do ano a gente acaba correndo um pouco mais e por isso mesmo ando postando menos coisas no Blog. Adoro postar meus textos por aqui e gosto mais ainda quando sei que vocês leram e me dão suas opiniões, republicam em seus Blogs, enfim, sei que vocês e eu  estamos em contato desde sempre trabalhando para mostrar coisas...

PENSAMENTOS

No alto da colina, Um vulto azul se descortina: – É o céu que desaparece Nas sombras de uma noite próxima. O sol morreu há muito de cima Dos mais altos morros, escurece…   Eu encontro no mar Um sonho perdido a voar Por entre peixes multicores… A lua reflete-se nas águas, Meu rosto talvez, transpire mágoas De dias...

VIAGEM IV

Minha primeira viagem de avião foi um presente dos deuses. Meus amigos da faculdade todos, já tinham feito Projeto Rondon – um programa do governo muito bom para assistência às regiões menos favorecidas do país que não deveria ter terminado nuca -, e na época, eu não tinha podido ir. Com certeza, foram problemas de dinheiro para coisas...

ETERNO SOLITÁRIO

Sou o eterno solitário Que vaga nas ruas desertas Procurando paz.   Sou o eterno solitário E procuro matar minha sede, minha fome, minha ânsia De encontrar a liberdade, a justiça verdadeira…   A voz cala-me no peito, As lágrimas secam-se em seu ventre. não posso falar, não devo chorar… Serei eu o único solitário?

A VIDA PASSA

O sol se esconde de trás das montanhas, A tarde que cai é triste, até medonha…   O vento da noite agitando meus cabelos, Me trás desejos que não posso tê-los.   Me faz cantigas de ninar, de sonhar, Me lembra o som doce do mar…   Na terra que racha aos meus pés, Na sombra que me faz ter fé   No dia seguinte...