CÊ VAI VOTÁ NI QUEM? – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

CÊ VAI VOTÁ NI QUEM?

_ Cumadi, cê vai votá ni quem?

_ Nun sei não, sô. Por que?

_ Cê sabe sim, num qué mi falá pr’eu num votá iguar.

_ Ocê larga de sê bobo, seu Zé. Acha mes que eu ia dizê pr’ocê ni quem eu vô votá?

_ Pur que qui não, uai?

_ Pr’ocê í lá e cupiá di mim? Es nun diz que o voto é secreto? Nun vô contá não.

_ É que eu num sei iscoiê os candidato. Es nem viero aqui na vila dessa vez.

_ Acho que es tá tudo cum medo de sê discuberto nas ladroage. Num sei nem quem vai sê o prisidente. E a gente pricisa sabê direitinzim in quar votá. O pobrema, cumpadi, é que as pessoa num si interessa di sabê quem pode sê mió o menos pió e vota de quarqué jeito.

_ Mudano a prosa, cumadi, cê vai n’aonde agora?

_ Lavô comprá verdura pro armoço de amanhã. Vai vim um primo da cidade armuçá cum nóis.

_ Ah é? E ele vem sempre vê oceis?

_ Vem nada, sô. El só vem vê a gente quando tem eleição. Ele é pulitico iguar aos otro.

_ Cê vai votá nele, cumadi?

_ Deus me livre, homi, el’ é iguar aos otro. Só qué sabê de pidi voto e some despois.

_ É muito difici, né cumadi. Mas vai lá.

_ Lavô sim, cumpadi. Despois nóis proseia mais.

_ Num seno di pulitica é mió. Mas eu vô caçá fundamento de sabê quar que vai sê baum pra nóis. Despois ti conto. Té mais.

_ Té mais vê,

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor.

8 comentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *