DANONINHO VALE POR UM BIFINHO – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

DANONINHO VALE POR UM BIFINHO

Danoninho que vale por um bifinho!

Acho que tudo começou aí. Talvez um pouco antes, um pouco depois, mas a partir dessa década, anos oitenta, começaram a mexer na dieta do ser humano no geral. Hoje em dia, tudo é ruim e tudo faz mal.

O prato de refeição do brasileiro é arroz, feijão, verduras ou legume, angu e às vezes, carne. Foi assim desde sempre. O café da manhã das pessoas que moram nesse país é café com ou sem leite, pão com manteiga ou margarina. Isso está errado! Isso é ruim! Isso não é saudável! E quem foi que falou isso?

Não se pode comer nada nos dias de hoje porque engorda, mata, causa câncer, causa morte prematura, desnutrição, supernutrição, enfim, causa uma infinidade de coisas e o ser humano está vivendo muito mais. O indivíduo vive mais vinte anos se ele não comer lasanha. Eu prefiro perder os vinte anos e comer muita lasanha e outras massas e outros molhos, e outras guloseimas que hoje é crime. O cara que come dois carboidratos juntos no mesmo prato e pouca proteína com sei lá mais o quê, deveria ser preso, talvez tivesse sentença de morte pelos estudiosos modernos. O pobre brasileiro come lixo (de verdade) e restos de comida que encontra nas ruas e tem gente que chama um sanduíche de pão e carne de lixo. O indivíduo está tão obcecado pela dieta imposta para ficar magro, forte, bonito, mais tempo vivo e saudável que quando come um pedaço de pizza – a que ele chama de lixo -, morre de arrependimento e acaba morrendo mesmo de tristeza e decepção. Talvez a decepção maior seja perceber que o “lixo” é muito mais gostoso e saudável, se souber comer, que a dieta acrescida de vários suplementos caros que sem eles não se consegue ser totalmente saudável, ou o saudável da moda.

Com relação aos suplementos, não sou contra, mas também não vejo nenhuma razão aquele adolescente magro que resolveu treinar musculação ou outra atividade física qualquer, assim que faz a matrícula em uma academia passar em uma loja de suplementos de nomes atrativos e substituir as suas refeições necessárias por algo que naquele momento, não precisa.

Tudo tem a sua razão de ser. Existem nutricionistas para orientar dieta e suplementação. Existem pessoas que estudam para melhorar a condição alimentar da população. Mas, ao mesmo tempo em que existem os bons profissionais, infelizmente em todas as áreas existem os maus profissionais, aqueles que não vão nunca entender que o melhor em cada profissão é agir com bom senso.

Um prato de comida não pode ser substituído por coisas não saudáveis e temos que nos atentar ao tipo de alimentação de cada indivíduo, em cada região, em cada país. Não dá para tirar o “full breakfast” do inglês como não dá para deixar o brasileiro sem pão com manteiga e café com leite. Não há nada mais gostoso que um prato de arroz com feijão fresco e quente feito por uma mãe, ou avó que cozinha isso por amor.

Danoninho vale por um bifinho? Não sei!

Tenho certeza que um bifinho de qualquer carne e de qualquer tamanho é muito mais gostoso que o tal produto.

 

https://www.letras.mus.br/jingles/danoninho-jingle-de-1989-90/

http://memorialdoconsumo.espm.br/2017/01/10/2344/

https://www.naocontocalorias.com.br/naocontocalorias/vale-por-um-bifinho

Imagem: http://bugg.com.br/2016/11/21/brasil-6/

http://congelato.com.br/produto/kit-tv-dinner-refeicao-completa-10-pratos/

Sobre o autor Ver todas as postagens

admin

1 comentárioDeixe um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *