ESCREVER – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

ESCREVER

Escrever, Talvez única força

Que me impulsione a viver

Talvez única razão

Pra nesta existência

Eu sofrer tanto.

 

Escrever

Quendo me faltarem

Palavras, pensamentos, dor,

Talvez não haja mais nada

Motivo nenhum

Pra continuar…

 

Escrever,

Dom divino

Que me foi dado sempre

Onde posso jogar minhas mágoas,

Onde posso buscar energia

Pra não me perder…

 

Escrever…

Escrevo sempre com a alma

Busco sempre nas minhas frases

O alento que me falta

A descarga da dor me sobra

O incontestável!

 

Escrever!

Quero escrever até findarem

Meus dias, meu sofrimento, minha dor

Que são apenas o que me resta

Já que a esperança, a alegria

Há muito se acabaram…

 

Escrever…

Se alguém um dia me ler,

Peço que não sofra tanto,

Peço que acerte o caminho que errei,

sim, peço que faça da sua, alguma coisa viva,

Observando minha vida, tão cheia de morte!

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor.

2 comentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *