EU VOU TER CÂNCER DE QUE? – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

EU VOU TER CÂNCER DE QUE?

Eu vou ter câncer de que?

Não sei e nem mesmo sei se terei câncer algum dia. Não podemos viver pensando no pior, mas devemos nos poupar de infortúnios sérios.

Claro que hoje sabemos que câncer é uma doença com um coeficiente genético muito importante e existe uma série muito grande de fatores desencadeantes e agravantes que não podemos esquecer.

O cigarro causa câncer de pulmão, de boca, laringe, estômago, cólon, colo do útero e outros órgãos. Algumas substâncias radioativas causam câncer em contato com o ser humano. Algumas drogas, plantas, comidas… Outro dia eu vi uma reportagem dizendo de batata frita – a comida mais consumida no mundo ocidental – causa câncer. Aí também, já vira especulação e idiotice. Aliás, de comida, eu estou me segurando, mas falarei depois.

Enfim, não sabemos que fim teremos e o que importa, realmente é quão bem vivemos.

Eu sempre dizia que na minha família todo mundo morria de diabetes ou de hipertensão, exceto o pai do meu pai que morreu de câncer de estômago. Quando meu pai morreu eu disse: Todo mundo na família morre de diabetes ou hipertensão, exceto o pai do meu pai que morreu de câncer de estômago, meu pai de câncer de parótida e eu vou morrer de câncer de que?

O importante não é saber que câncer se vai ter daqui a vinte anos, ou que doença grave vai se ter no final da vida. O importante é a prevenção e nessa prevenção existe o controle médico que tem que ser feito anualmente.

Câncer é uma doença curável se diagnosticada no início. É prevenível. É tratável!

O que interessa é a prevenção e por isso mesmo tantas campanhas para evitar o câncer de mama, de útero, de próstata, campanhas contra o tabagismo e vida saudável.

Vamos envelhecer todos e todos nós vamos morrer, graças a Deus! Que nossa vida seja mais leve e com menos complicações de doenças e incapacitações. Sejamos por mais tempo saudáveis e ativos e, de preferência, muito felizes!

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor.

3 comentáriosDeixe um comentário

  • Novembro azul ,homens tem que se cuidar,assim como nós mulheres em outubro Rosa ,vamos nos cuidar ,amar e tenham certeza que onde anda a fé =ela não costuma falhar !Então fé em Deus e pé na tabua ,pq o resto a gente traça!

  • Que vamis morrer um dia é a ünica certeza.
    Pior sào as pessoas que jã estão mortas, que não hrincam e dançam s vida, que não vivem suas paixões. O pior cancêr é o da alma queixosa, vitimizada! O cancêr dd não inspiar e evitar as artes.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *