FELIZ ANIVERSÁRIO, TURMA MASSA! – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

FELIZ ANIVERSÁRIO, TURMA MASSA!

ESTAMOS fazendo trinta e dois anos de formados.

Muito tempo se passou desde então e hoje nós temos uma imensa saudade de todos nós. Passamos seis anos juntos fazendo muita coisa e estudando igual loucos para aprender e um outro tanto para poder passar nas provas. Diferença? Muita. Nem sempre o que precisávamos aprender era o que alguns professores sacanas cobravam nas provas e na maioria das vezes o asterisco no fim da página ou a observação sem muita importância era o nosso abismo. Alguns professores eram amigos, outros eram verdadeiros combatentes contra os ingênuos e desamparados alunos. Havia aqueles que ensinavam e tinham o prazer de nos ver evoluindo e aqueles que queriam tirar o nosso chão. Normal! Bobagem pensar nisso agora.

Durante seis anos estivemos juntos. Fazendo serenatas na praça nos primeiros períodos, jogando um vôlei no fim de semana, tomando muita cachaça enquanto jogávamos truco na república “Maloca Querida”, onde eu morava. Passamos muitas noites no “Braseiro”, ou no “Redentor” – bares da época no centro da cidade. Dançamos muito no “Grillu’s” ou no “Vivabella” – discoteca era a tônica do momento. A gente saía para dançar. Isso era ótimo!

Havia os festivais de chope. Doidera! Houve um onde fomos Filo, Júnior, Zé Alves e eu e enquanto deu o Filo contou e tomamos vinte e quatro canecos de chope. Lógico que depois tomamos muitos outros e acabamos a noite na baixa Santa Rita para comer pirão de peixe onde o Zé despejou no seu prato o vidro todo de pimenta.

Houve um tempo onde tomávamos café na casa da Arise à tarde. Cada um levava alguma coisa e a gente se juntava lá e se divertia enquanto fazia o lanche. Lembro uma vez que ninguém combinou o que levar e todos levaram pães e mais alguma coisa. Tinha pão para um mês de reunião.

Várias outras situações muito divertidas foram vividas e cada um lembra alguma em particular.

A faculdade nos deu muitas coisas boas. Principalmente nossa amizade que dura até hoje. São trinta e dois anos de formados e, infelizmente, a gente não está mais juntos todos os dias. Temos membros da “Turma Massa” em vários lugares desse país, alguns bem longe. Em Juiz de Fora, ficaram muitos, mas mesmo assim o nosso dia a dia corrido na profissão, não nos permite encontros regulares. Passamos muito tempo sem nos encontrar. Sorte nossa termos agora o Whatsapp que nos dá uma convivência diária que pode ser intensa como foi na época das eleições, pode ser mais branda em outras situações. Nesses dias agora em que estamos comemorando nosso aniversário de formatura, estamos mais intensos no bate-papo e enviando fotos antigas, modernas. Eu amei tanto a que me enviaram que postei no Instagram, no Facebook e surgiu a ideia de escrever para todos os meus amigos de turma. Precisamos nos ver mais. Formamo-nos cento e sete em dezembro de 1986. Crescemos cada um a sua maneira. Cada um a sua maneira mudou seu modo de pensar, mudaram-se os valores, mudaram-se as aparências, mas o tempo que passamos juntos naquela guerra, muitas vezes ótima, que é o curso de medicina, nos faz sentir amigos e sentir que precisamos estar juntos e saber do outro. Sofremos quando um está sofrendo, vibramos quando um alcança mais um passo no sucesso da vida, amamos cada um.

Desejando que nós tenhamos mais um milhão de encontros de turma e cada vez com maior número de amigos – e filhos de amigos, e netos dos amigos – devo dizer que amo vocês.

Feliz aniversário, TURMA MASSA!

Sobre o autor Ver todas as postagens

admin

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *