FERAS – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

FERAS

noiteeloboI

As feras se procuram

Na noite!

Espreitam-se desejosas…

Em sonhos,

Buscam calor, carinho,

Afeto.

Não se importam de ser

Sozinhas

Se por um breve instante

De luz,

Vislumbrem ser possível

Amar,

Confundir pernas, bocas,

Abraços.

Não importa se o dia

Rompante

Mate tudo, destrua

O belo.

O perdido momento

Que resta

Para sempre na memória

Daquele

Ser infeliz, sozinho

Que foge

Do sol da realidade.

Se esconde

Até que a noite possa

De volta,

Permitir a caçada

Da fera

Que, frágil de desejo,

Não pode ficar sem o calor

Dos corpos

Que encontra em seu caminho.

Busca

Em todo vil momento

Amor

Mas encontra mais tristeza

Do ser

Sombrio, infeliz

Marcado para viver sozinho

Para sempre!

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor.

7 comentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *