INSÔNIA – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

INSÔNIA

Insônia!
Parece que o mundo está dormindo e você não!
Você está deitado. Precisa acordar cedo. O mundo espera você amanhã descansado, cheio de coisas para você fazer nas próximas doze horas e você não consegue dormir.
Tenta! Vira para um lado da cama. Vira para o outro. Coça qualquer parte do corpo. Estica a perna que doeu, ou o braço dormente.
Tem mil coisas para fazer: ler um livro, escrever outro, ou criar um projeto, assaltar a geladeira, mandar um e-mail – Whatsapp não dá porque o mundo está dormindo, só você não.
E você está bem. Está cansado, precisa dormir para fazer muitas coisas no dia seguinte, mas não consegue dormir. E está bem. Está com dor, ou com saudade. Com fome ou mal amado. Com dinheiro ou precisando viajar. Está doido com quem mora ao lado, mas tem que vender o carro. Precisa ir à faculdade, mas tem que passar no correio. Tem que mandar flores para um amigo, mas vai almoçar sem carboidratos.
Enfim, as ideias se misturam. Você não quer se levantar porque tem que dormir e não produz nada e nem dorme e não come e nem lê e não sai da cama e nem faz nada e muito menos consegue dormir porque está com insônia.
Amanhã, que já é daqui a pouco quando o sol invadir a janela, vai passar o dia com sono porque na hora de dormir teve insônia.

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *