MINAS GERAIS – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

MINAS GERAIS

Nasci entre as montanhas
De Minas Gerais.
Era morro que não acabava
E eu subia a minha rua
Para admirar no morro em frente
O nascer da lua.
Minha terra deixei pra trás,
Há muito tempo,
Mas não sai do relevo mineiro.
Hoje vivo em outra terra
Que me parece
Ser o morro que eu subia
Para ao longe ver o outro morro.
Nasci em Conselheiro Lafaiete,
Moro em Juiz de Fora.
Deixei uma sem muito confete
Pra viver nesta d’agora.
Minas é terra boa
Que nos dá o que queremos,
Tem do barroco até o moderno,
Tem do “bão e do mió”.
Quem não conhece essas paragens,
Não consegue imaginar.
Minas tem pão de queijo,
Ora-pro-nobis, frango, queijo,
Cachaça boa.
Nas montanhas dessa terra,
Ja passaram muitos namorados.
Por aqui tem muita poesia,
Poetas, romancistas e letristas,
Tem artista de toda arte,
Tem música em toda parte.
Hoje, por essas terras mineiras
Vivo bem apaixonado,
Não conseguiria viver bem
Se não fosse em “mineirês”.

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

4 comentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *