MORREU – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

MORREU

Morreu em mim

Uma parte linda, um sonho incrível,

Morreu em mim

Parte da minha vida,

De uma fantasia colorida

Que usava no dia a dia!

Morreu em mim

Tudo aquilo que houvera, um dia,

Inventado e cheio de quimeras,

Acreditado!

 

O que morreu em mim

Deixa agora um vazio

No coração que mudo,

Não chora mais!

Não há mais lágrimas,

Não há mais nada!

Morreu em mim

Parte da minha alma

Que vaga por outras estrelas.

 

Morreu parte de mim…

Como é duro perceber

Que nossas partes mais queridas

Morrem antes de nós!…

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *