MURILO MENDES – FRASES – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

MURILO MENDES – FRASES

Prefiro o inferno definitivo à duvida provisória.

É necessário conhecer seu próprio abismo. E polir sempre o candelabro que o esclarece.

o anjo pousa de leve
no quarto onde a moça pura
remenda a roupa dos pobres

Só não existe o que não pode ser imaginado.

Vim para sofrer as influências do tempo. E para firmar o pricípio eterno de onde vim.

…Me insinuarei nos quatro cantos do mundo, Vibrarei nos canjerês do mar, Almas desesperadas, Eu vos amo. Almas insatisfeitas, ardentes. Detesto os que se tapeiam, Os que brincam de cabra-cega com a vida, Eu odeio os homens práticos…

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *