NÃO É BEM ASSIM – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

NÃO É BEM ASSIM

 

Tudo aquilo que eu disser,

Não será bem feito como o sinto…

Minhas palavras não são reais

Para exprimir tal sensação.

Sofro tanto que nem mesmo o sei

E o que digo… Não é bem assim…

 

Sinto agora o que fiz. Sinto-o!

Sinto que quando te deixei,

Trouxe-te mais e mais a mim

E sem querer me fazes falta,

Sem querer me sinto longe de ti.

 

Quero me ver novamente em ti,

Estar envolto no calor de teu corpo

e entre sombras e fatos consumidos,

Consumindo-nos fiéis,

Eu quero  te ver novamente, quero te ter naturalmente

E meus atos não cumprem a vontade,

A vontade segura de dizer que te quero tanto bem!

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *