NÃO MAIS AMAREI – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

NÃO MAIS AMAREI

Não mais amarei,

Já que não posso ter você comigo,

Já que não posso ter suas mãos nas minhas,

Seu corpo no meu,

Coxas entrelaçando coxas,

Sexos se encontrando ávidos…

 

Não mais amarei.

Roubei-me ao mundo o prazer de estar consigo,

Não permiti-me o devaneio louco,

De possuí-la, de tê-la comigo.

 

Não mais amarei,

Já que não a posso ter a luz do dia,

Já que não posso estar consigo

Em todos os meus momentos…

 

Não mais amarei!

Deixarei que seque em mim o desejo,

Deixarei que se apague o fogo,

Deixar-me-ei morrer lenta e solitariamente!

 

Coisas da Noite, 1997.

Foto: http://medinforme.com/solidao-uma-doenca-que-nao-descansa/

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *