NÃO SOMOS NADA – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

NÃO SOMOS NADA

O tempo passa rápido e se vai
O que hoje é uma coisa boa
Amanhã, onde estará?
Se fizermos nosso caminho bem feito
Seremos felizes?
Seremos lembrados?
Seremos mais do que podemos ser?

O tempo passa rápido demais
E todos nós temos que fazer tudo
Temos que ser bons, se não os melhores
Temos que fazer bem feito, se não perfeito
Temos que nos dar inteiros o tempo todo
Senão não teremos vivido
Não teremos sido felizes (?)

O tempo passa rápido e não percebemos
Que o momento atual é fugaz
Que o que somos é passageiro
Que o vento vem, capta nosso perfume
E nunca mais o sentiremos
Vai passar. Tudo passará
E não acreditamos que não somos nada!

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor.

2 comentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *