O CARNAVAL SE ENTRISTECEU – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

O CARNAVAL SE ENTRISTECEU

Nosso sábado foi sem samba na cidade,
Nosso folião de bamba partiu, feneceu,
Viveu para trazer muita felicidade
Nos carnavais, nas bandas, para isso nasceu.

Hoje o dia acordou mais triste por saudade
Daquele que no meio do samba cresceu
Juntou-se a outros amigos, personalidades
Que a Pandemia desse mundo recolheu!

Zé Kodak partiu nesta manhã tão tristonha
Deixando um vazio estremo, angústia medonha,
Desse mal que parece nunca ter um fim!

No dia que pudermos outro carnaval
Comemorar, lembremos sempre o maioral
Que as ruas da cidade alegrou muito enfim!

Foto: José Carlos Passos, general da Banda Daki, em desfile em Juiz de Fora — Foto: Roberta Oliveira/G1

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

6 comentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *