O GATO PRETO E OUTROS CONTOS – MARIA APARECIDA R. LACERDA – RESENHA – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

O GATO PRETO E OUTROS CONTOS – MARIA APARECIDA R. LACERDA – RESENHA

O GATO PRETO E OUTROS CONTOS
Autor: MARIA APARECIDA R. LACERDA
Editora: EDITORA PARATEXTO
Ano de publicação: 2020
ISBN: 978-65-86634-06-8
Páginas: 264
Gênero: Contos

Opinião de Marisa Timponi na quarta capa do livro:
O Gato Preto chega de mansinho, despertando consciências, denunciando muitas mazelas da sociedade, via o suicídio, o desrespeito, as famílias desfeitas, as ardilosas vinganças, a falta de reconhecimento daquele que é honesto, o cair nas drogas, sobressaindo a vontade de si mostrar, o nada fazer pelo outro. Um desvelar do lado negro! É a sombra da vida que vem magistralmente registrada neste livro genial, escrito com delicadeza e imaginação: o jeito esgueirado de teclar de Maria Aparecida Rezende Lacerda. Eu entendo que faltava este texto, para revelar tanto e tanto do lado debaixo de nossa pele, o fato que nos ronda. Há contos, minicontos e novelas, tão geniais neste livro que trazem micronarrativas, com muita musicalidade, contendo até mesmo rimas internas em alguns escritos, nascidos de quem tem um bom ouvido para transformar em palavras sonoras o que sente e sofre em presenciar em nossos tempos. Eu, se fosse você, lia logo este livro, seguindo as pegadas de O Gato Preto… Marisa Timponi P. Rodrigues Professora de Literatura Brasileira, escritora e pesquisadora da História Literária de Juiz de Fora.

Resenha:
O GATO PRETO E OUTROS CONTOS é sem dúvidas o melhor livro de contos que li em 2020. A autora soube prender a atenção do leitor em cada conto e sempre se termina uma leitura, ávido para ler a próxima e assim se devora o livro em muito pouco tempo. São contos de formatos variados, pequenos – há aqueles de uma página -, médios e até mesmo uma novela muito bem escrita e com um desenvolvimento perfeito.
Maria Aparecida sabe o que quer escrever e aquela informação que ela nos dá no início do conto, não ficará perdida, ela vai trazer de volta e fechar com chave de ouro seus escritos.
São vinte e dois contos. O prefácio foi escrito divinamente pela pesquisadora e escritora Leila Barbosa, a primeira orelha trás a opinião do escritor Luiz Almeida e a quarta capa a opinião de Marisa Timponi Rodrigues também pesquisadora e escritora de Juiz de Fora. Os três escritores apresentam a mesma opinião sobre a qualidade do trabalho de Cida Lacerda.
Os personagens são pessoas comuns do dia a dia, gente que vive, que sofre, que chora, que sorri, que se casa, que separa, gente que tem filhos, morre, sofre a perda de alguém…
No conto “A CARTEIRA”, a personagem Maria é a Maria de todos os lugares, é a pessoa pobre e honesta que vive em um país de ricos e corruptos. Sua paz de espírito não tem preço.
“A ÚLTIMA VEZ” reflete uma situação atualíssima e grave: a violência contra a mulher. Lina sofre nas mãos do marido violência moral, física e psicológica o tempo todo. A autora aqui nos deixa imaginar o que aconteceu de fato.
Raquel e Gabriela em “ÁGUA E VINHO”, o conto é magnífico. A relação entre irmãs tão diferentes e a demonstração do amor tão grande é fabulosa.
Laura sofre preconceito de uma sociedade machista e retrógrada no conto “O BOATO”. O pior é que sabemos que essa realidade mostrada no conto foi o propulsora de muitos traumas psicológicos e fez muita gente infeliz. Eu queria dar um soco no Dr. Álvaro que não teve um mínimo de respeito pela paciente jovem, sem profissionalismo, foi também um carrasco, um agressor.
Na novela “O SEGREDO”, Aparecida apresenta uma situação no início do conto e nos leva a conhecer a vida da personagem no presente e no passado. Adelina é uma mulher triste e sua tristeza vem de muito longe. Apesar de todas as intempéries da vida passada e presente, o conto se fecha maravilhosamente com a continuação de um fato descrito no primeiro parágrafo. Brilhante!
Ela termina o livro com o conto “O GATO PRETO”. Que linda a alusão que ela faz com a música infantil “Atirei o pau no gato”. Coitado do Ulysses que sofre por ser um gato preto.
Não vou comentar todos os contos, não pretendo dar nenhum spoiler, mas indico o livro “O GATO PRETO E OUTROS CONTOS” de Maria Aparecida R. Lacerda pelo teor de sua escrita, pela elegância de suas palavras e pela arte contida nesses textos.

A AUTORA:

MARIA APARECIDA REZENDE LACERDA é natural de Cataguases – MG, residindo em Juiz de Fora. É autodidata e escreve desde criança. Publicou “NÃO APAGUE A LUZ AINDA” – contos, “FRAGMENTOS DA ALMA” – poesia, participou da coletânea “JUIZ DE FORA AO LUAR” volumes 2 e 3 e “POETIZE”. É membro da Academia Juiz-forana de Letras, da Academia de Letras da Manchester Mineira e da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora – LEIAJF.
Contato: marezendeladcerda@gmail.com

VENDA DO LIVRO:
– https://www.editoraparatexto.com.br/produtos/detalhes/61
– Diretamente com a autora através de suas páginas no Facebook e Instagram.

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *