Pão de Canela e Prosa – Página: 3 – Onde as palavras têm sabor
Pão de Canela e Prosa

O FILHO DE BERTA – ARTUR LAIZO – RESENHA

Publicação: Categoria: romance – comédia Ano de publicação: 2019 Número de capítulos: 60 Resenha: Giuliano e Wanderley são casados. Depois de vários desacertos nas suas vidas, inclusive casamentos heterossexuais, os dois, com os corações partidos, se encontraram em uma manhã, enquanto corriam na praça do Bairro Bom Pastor em Juiz...

SOB A LUZ DO SEU OLHAR – NANÁ BELLAVINHA – RESENHA

Ano: 2019 Páginas:162 Idioma: Português Editora: Gráfica Lafaiete Projeto gráfico e diagramação: Cleonice Libânio e João Batista Bellavinha Revisão: Marina Biagioni Marques Capa: Obra artística de Sérgio Trajano Naná Bellavinha, com sua poesia antropológica, extrapola emoções por meio de venturas e desventuras. Ela cria em suas...

COMO ESCREVER UM TEXTO LITERÁRIO

A princípio, texto literário é qualquer texto que atenda a uma função, por isso mesmo a literatura é tão ampla. Como já disse anteriormente, temos textos de literatura técnico-científica, literatura jornalística, literatura de cordel, literatura religiosa, entre outras. No texto literário, devemos ter atenção para muitos detalhes...

PONTUAÇÃO – 3ª PARTE

Travessão ( — )   a) dar início à fala de um personagem em uma história: Ex.: O filho perguntou: — Pai, quando começarão as aulas?   Um sorriso largo encheu o rosto lindo do vampiro. _ Olá! Como vão? – perguntou ele. – Que bom que vocês trouxeram o seu amigo. Naquele dia, no restaurante, não pudemos conversar...

EU QUERIA ESTAR

Queria muito estar Emaranhado nos teus braços, Envolvido pelo teu corpo, Aquecido pelo calor da tua pele… Queria muito estar Ouvindo o som do teu coração No contato com o meu peito E sentir nosso sangue se misturar… Queria muito estar Contigo nessa manhã fria Respirando o mesmo ar Trocando palavras, beijos, carinhos… Queria muito...

VIM TE VER

VIM TE VER     Hoje quando cheguei na minha rua, Esperava ver-te no meu portão: – A esperar-me! Voltei mais cedo! Larguei tudo o que tinha de fazer E vim te ver. Claro que não o saberias E nem aqui poderias estar. Entrei sozinho. E como não posso Dizer que te amo num bolero, Sentei, pena à mão, coração contigo, Escrevo-te...

VÍRGULA – GRAMÁTICA

O uso da vírgula é uma das matérias mais importantes no estudo da língua portuguesa. Não representa somente pausas na fala, mas é essencial para escrever melhor. É usada para marcar um ritmo à frase e sem ela o sentido pode ser totalmente comprometido.   A vírgula é usada para separar termos de mesma função, que se possam...

EU QUERO O ÓBVIO

Eu quero o óbvio Claro! O óbvio em todos os sentidos Quero o que me agrada Mas também o que seja fácil O que é aquiescível O que eu não tenha que brigar Que lutar para ter… Quero facilidade Quero ter a mão O que me aprouver Sem que eu tenha que desembainhar espadas Levantar bandeiras Criar barricadas Ir à luta.. Quero o óbvio O óbvio...

PONTUAÇÃO – GRAMÁTICA

Acredito que seja um assunto que cause muitos problemas para quem escreve no dia de hoje: usar corretamente a pontuação. O que é pontuação? _ É a forma que temos para dar entonação e ritmo na escrita semelhantes à fala, como pausas, silêncios, ênfase. Importante ressaltar que não há espaço entre a palavra final e o ponto, mas há...

RAZÃO

Acredito-me mais maduro, Mais cheio de razão. – que merda o raciocínio! – Acredito-me mais sério, apto “alla vita” E me encontro tão niño, tão pequeno, Tão mais preso a regras, Tão mais ínfimo, Tão mais pequeno que feliz… Não me interessam Tanto a razão, a madureza, a seriedade, Mantenho-me na minha...