Pão de Canela e Prosa – Página: 3 – Onde as palavras têm sabor
Pão de Canela e Prosa

VEJO-ME PERDIDO

Quando a dor que destrói o coração é maior Que a própria dor que o cria; quando o apito do trem Que parte rasga nosso corpo como a lança Mais dura e fria; quando não temos sentido…   E quando nossa vida parte-se em mil faces, Vemos que é sempre tarde para amarmos a tudo… É nesta hora que temos ânsias de morrer… Ou...

EU MATEI MINHA FILHA

_ Eu matei minha filha! O velho de barbas brancas gritava e todo o hospital psiquiátrico ouvia, apesar de estar confinado no seu quarto de isolamento e contido no leito. _ Eu matei minha filha! Eu matei minha filha! Sempre que sentia falta de casa ou da família ele começava a gritar e sempre e sempre chorava e pedia perdão a Deus por ter...

MORTE

Não quero mais falar da morte! Parece que cultivo e anseio Pela passagem derradeira Não quero mais desejar morrer! Tenho que lutar pela vida Embora não haja motivos, esperança, objetivos, nada! Não acredito, no entanto, Que acabando com essa existência, Resolva meus conflitos mais íntimos, Acabe com a desilusão, Consiga achar a luz depois...

SEGUNDA FEIRA

Eu acredito que a segunda-feira seja o dia mais importante da vida de muitos! Não há semana que não se inicie na segunda-feira, Mesmo que segunda-feira seja feriado, Terça-feira vira segunda e tudo do mesmo jeito… E é na segunda que todos começam a dieta, a ginástica, o cuidado com a saúde, a preocupação com o futuro, a mudança de...

LOJINHA DE TURCO

É chegado o fim do ano. 2017, esse ano de Jesus Cristo, cheio de coisas boas e coisas más, mais boas, como todos os anos de nossas vidas. Com o fim do ano, logo após o Natal, o que mais se ouvem são os votos de boas entradas, felicidades e realizações e, principalmente, aquela frase que bem poderia ser nome de estabelecimento comercial de...

QUISERA EU

Quisera eu poder Beijar-te agora… Ouvir tua voz Sussurrando, Sentir o calor Do teu corpo…   Quisera eu poder Beijar-te agora… A saudade é grande, O tempo é tão grande, A falta é tão grande… A noite não passa!   Quisera eu poder Beijar-te agora! Quisera eu poder Estar contigo Da forma que mais quero, Do jeito...

DEVANEIO – AUGUSTO DE BRITO – RESENHA

DEVANEIO Autor: Augusto de Brito Páginas: 470 Editora: Trabalho independente   A narrativa começa com um ser espectral de energia negra que surge em determinado lugar e que vai crescer e se tornar mais terrível com o desenrolar da história. Ao mesmo tempo em uma praia deserta surge um homem sem memória que traz consigo somente três...

EU NÃO ME CASO

– Eu não me caso! – Por que não, cara? – Por quê? Imagina você: – a gente se casa e aí se acostuma a ser casado. – Certo! Qual o problema? – O problema é que enche o saco e aí tem que se separar. – Mas pensando assim, meu amigo, não vai dar certo nunca! – Eu sei! Mas aí tem que separar e...