Pão de Canela e Prosa – Página: 36 – Onde as palavras têm sabor
Pão de Canela e Prosa

FELIZ NATAL

Meus amigos, Nessa época do ano a gente acaba correndo um pouco mais e por isso mesmo ando postando menos coisas no Blog. Adoro postar meus textos por aqui e gosto mais ainda quando sei que vocês leram e me dão suas opiniões, republicam em seus Blogs, enfim, sei que vocês e eu  estamos em contato desde sempre trabalhando para mostrar coisas...

VIAGEM V

Houve aquela viagem que o Júnior fez para o norte de Minas em um projeto Rondon. Claro que depois de alguns lugares aí pra cima no estado – em direção ao norte – os ônibus caem de qualidade assustadoramente. E lá estava o meu amigo metido numa jardineira a caminho de algum lugar que, certamente, não consta do mapa. A viagem por essas...

CHARLES CHAPLIN

  Pensamos demasiadamente e sentimos muito pouco. Necessitamos mais de humildade que de máquinas. Mais de bondade e ternura que de inteligência. Sem isso, a vida se tornará violenta e tudo se perderá. Se matamos uma pessoa somos assassinos. Se matamos milhões de homens, celebram-nos como heróis. Que os vossos esforços desafiem as...

PENSAMENTOS

No alto da colina, Um vulto azul se descortina: – É o céu que desaparece Nas sombras de uma noite próxima. O sol morreu há muito de cima Dos mais altos morros, escurece…   Eu encontro no mar Um sonho perdido a voar Por entre peixes multicores… A lua reflete-se nas águas, Meu rosto talvez, transpire mágoas De dias...

A MANSÃO DO RIO VERMELHO

  “Aproveite o Natal para presentear quem você ama com um livro cheio de suspense. magia e aventura. Dê o livro ‘A Mansão do Rio Vermelho’ para seus parentes e amigos e divirtam-se nas páginas da sexta obra do escritor Artur Laizo” Leia o primeiro capítulo: Adquira o seu exemplar: Saraiva: Livraria cultura:...

VIAGEM IV

Minha primeira viagem de avião foi um presente dos deuses. Meus amigos da faculdade todos, já tinham feito Projeto Rondon – um programa do governo muito bom para assistência às regiões menos favorecidas do país que não deveria ter terminado nuca -, e na época, eu não tinha podido ir. Com certeza, foram problemas de dinheiro para coisas...

ETERNO SOLITÁRIO

Sou o eterno solitário Que vaga nas ruas desertas Procurando paz.   Sou o eterno solitário E procuro matar minha sede, minha fome, minha ânsia De encontrar a liberdade, a justiça verdadeira…   A voz cala-me no peito, As lágrimas secam-se em seu ventre. não posso falar, não devo chorar… Serei eu o único solitário?

UNHA ENCRAVADA

  Eu passei um tempo em minha vida onde as minhas unhas dos pés não eram encravadas. Não doíam e eu podia usar qualquer tipo de sapato. Eu tinha unhas bonitas e pés bonitos também. Eu cuidava e gostava de ver meus pés descalços pisando no tapete da sala. Gostava de usar meias caras, importadas, de seda que encaixavam nos meus pés...

INDEFINIDAMENTE

  Quando você Penetrar na luz que me escapa dos olhos, Na fumaça branca do meu quarto   E se abrir Na mais singela canção de paz, Com os sonhos do seu dia, Na noite que se inicia   Verá então, que Não há mais pedras a pisar E você naufragará no oceano azul Indefinidamente…