VENEZA – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

VENEZA

Veneza (em italiano: Venezia, em vêneto: Venexia) é uma cidade no nordeste da Itália situada sobre um grupo de 117 pequenas ilhas separadas por canais e ligadas por pontes. Ela está localizada na pantanosa Lagoa de Veneza, que se estende ao longo da costa entre as bocas dos rios Po e Piave. Veneza é famosa pela beleza de sua arquitetura e obras de arte. Uma parte da cidade está listada como um Patrimônio Mundial, juntamente com a sua lagoa. Veneza é a capital da região de Veneto.

Veneza é uma cidade muito interessante!

Acredito que todo mundo pensa que em Veneza temos água e mais água. Claro! É uma cidade dentro de canais de mar. Mas ninguém que ainda não tenha ido a Veneza tem a ideia da delícia que é se perder nas ruas e becos de Veneza. O que vale é sair andando e quando você se sentir perdido, você realmente terá encontrado o objetivo de estar em Veneza: Há becos que não cabem uma pessoa de braços abertos e que desembocam em mais alguns becos e que de repente chegam a uma praça ou largo ou lugar lindo, mais lindo que outro visto antes. É um anda por caminhos desconhecidos e chegar a lugares onde pode-se ver quatro pontes de uma vez. Aproveite Veneza a pé e também aproveite o Barco Taxi, o Barco ônibus, a Gôndola – está caríssima e quase não tem mais. Veneza tem a Piazza San Marco, a Chiesa de San Marco, imperdíveis que todo mundo fala e fotografa e mostra, mas tem também o Palazzo Ducale, sensacional, Ponte de Rialto, onde o mundo se concentra aí quando está em Veneza e igrejas e mais igrejas. Nada melhor do que se sentar em algum restaurante à beira do canal grande e comer bem e ainda ver o por do sol.

Comer em Veneza: Comer na Itália é sempre muito bom! Para brasileiros que gostam de “pasta, pane e carne” não há preocupação. Você pode comer só primeiro prato ou só o segundo, ou comer a entrada, primeiro e segundo pratos e se souber escolher o vinho certo, vai se fartar.

Veneza é uma cidade onde a parte histórica é pequena e é fácil de visitar. Três dias são suficientes se você se prestar a sair do hotel de manhã e só voltar tarde para dormir.

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *