VÍRGULA – GRAMÁTICA – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

VÍRGULA – GRAMÁTICA

O uso da vírgula é uma das matérias mais importantes no estudo da língua portuguesa. Não representa somente pausas na fala, mas é essencial para escrever melhor. É usada para marcar um ritmo à frase e sem ela o sentido pode ser totalmente comprometido.

 

  • A vírgula é usada para separar termos de mesma função, que se possam listar.

Exemplos:

Gabriel, Henrique, Lorena e Mariana foram pescar.

Selecionaram uma garota-propaganda bonita, gentil, sorridente e atenciosa.

João, Maria, Ricardo, Pedro e Augusto foram almoçar.

Obs: Note que antes de “e Mariana”, “e atenciosa” e “e Augusto” não vai vírgula. Como regra geral, não se usa vírgula antes de “e”.

 

  • A vírgula separa os predicativos deslocados dos núcleos a que se referem.

Exemplos:

A professora, irritada, convocou os alunos para uma conversa.

Preocupada, a gerente convocou uma reunião com a equipe.

O vampiro, sedento de sangue, só conseguia sentir seu cheiro.

 

  • A vírgula é utilizada para separar o adjunto adverbial deslocado do seu lugar normal.

Exemplos:

Hoje, no Brasil, mais da metade da população feminina trabalha fora de casa.

Na virada do ano, a assistente Márcia trabalhava respondendo e-mails.

Lá fora, o sol está de rachar!

Semana passada, todos vieram jantar aqui em casa.

De um modo geral, não gostamos de pessoas estranhas.

À noite, ele saia de sua casa debaixo do parque Halfeld. (O vampiro Douglas, Artur Laizo)

 

  • Usa-se vírgula quando se coloca o objeto no início da oração para repeti-lo.

Exemplo:

Esse cheque, não voltaremos a tê-lo.

Massas, quem não gosta dessa iguaria?

 

  • Usam-se vírgulas quando se desloca, do início da oração, a conjunção adversativa ou conclusiva.

Exemplos:

Já foi aprovado o seu afastamento; não há, portanto, o que reclamar.

A situação exigia medida urgente; ele, porém, não se importava.

Eu gosto muito de chocolate, mas não posso comer para não engordar.

Eu gosto muito de chocolate, porém não posso comer para não engordar.

Eu gosto muito de chocolate, contudo não posso comer para não engordar.

Eu gosto muito de chocolate, no entanto não posso comer para não engordar.

Eu gosto muito de chocolate, entretanto não posso comer para não engordar.

Eu gosto muito de chocolate, todavia não posso comer para não engordar.

 

 

  • O uso da vírgula é empregado para separar o aposto e o vocativo do resto da oração.

Exemplos:

Lúcio, o filho do segundo casamento, decidiu que viveria com a mãe.

A verdade, senhores clientes, é que a responsabilidade é da loja.

Maria, irmã caçula de João, apenas observava a briga dos mais velhos.

Maria, traga-me uma xícara de café.

A educação, meus amigos, é fundamental para o progresso do país.

Frederich Augspartem, o vampiro europeu, vivia no interior de Minas Gerais desde 1702.

 

  • A vírgula é aplicada para substituir um verbo subentendido.

Exemplo:

Dizem que as mulheres decidem com o coração; os homens, com o cérebro. (decidem)

As mulheres ali reunidas bebiam champagne, os homens, Vinho do Porto, ou tequila. (bebiam)

 

  • É usada vírgula para separar expressões ou termos intercalados que servem para exemplificar, resumir, retificar, incluir ou excluir.

Exemplo:

Essa situação, por exemplo, deve ser resolvida de forma rápida.

Esse assalto, diga-se de passagem, é um fato horrível para a economia local.

 

Uso da vírgula entre orações

 

  • A vírgula é empregada para separar orações coordenadas (com exceção daquelas iniciadas por e).

Exemplos:

Minha mãe faz curso de inglês, ouve palestras, atualiza-se.

Houve algumas dúvidas, mas todas elas foram solucionadas a tempo.

 

 

Obs.: a vírgula pode ser empregada antes de E no sentido de “mas” (Não leu, e foi bem na prova.); nos casos em que o sujeito da oração iniciada com E for diferente (Ele chegou, e Raquel fingiu estar calma); quando é repetida a conjunção E (Falou, e gritou, e chorou, e repetiu).

 

  • Utiliza-se vírgula para separar as orações explicativas da principal.

Exemplos:

Roberto, que hoje tem 28 anos, mudou bastante.

Os homens, que são fortes, julgam-se fracos.

Mário, o moço que traz o pão, não veio hoje.

Eu e você, que somos amigos, não devemos brigar.

 

  • O uso da vírgula serve para separar orações que antecedem a oração principal.

Exemplos:

Se não houver dedicação de todos, não se encontrará uma saída adequada.

Quando a revista estiver publicando tais trabalhos, eu aplaudirei de pé.

Somente com a dedicação de todos, encontraremos a solução do problema.

 

  • Utiliza-se vírgula para separar orações intercaladas.

Exemplo:

A democracia, ainda que seja falha, é o melhor sistema de governo.

Acendeu um cigarro, cruzou as pernas, estalou as unhas, demorou o olhar em Mana Maria. (A. de Alcântara Machado)

 

QUANDO SE USA VÍRGULA ANTES DE “E”?

Quando a frase depois do “e” fala de uma pessoa, coisa, ou objeto (sujeito) diferente da que vem antes dele. Assim:

O sol já ia fraco, e a tarde era amena. (Graça Aranha)

A mulher morreu, e cada um dos filhos procurou o seu destino (F. Namora)

Ele sorriu, e gargalhou, e chorou, e depois, foi embora.

 

Existem casos em que a vírgula é opcional?

Se a expressão de tempo, modo, lugar etc. não for uma expressão, mas sim uma palavra só, então a vírgula é facultativa. Vai depender do sentido, do ritmo, da velocidade que você quer dar para a frase. Exemplos:

Depois vamos sair para jantar.

Depois, vamos sair para jantar.

 

Geralmente gosto de almoçar no shopping.

Geralmente, gosto de almoçar no shopping.

 

Semana passada, todos vieram jantar aqui em casa.

Semana passada todos vieram jantar aqui em casa.

 

NÃO SE USA A VÍRGULA!

Não se separam por vírgula:

  1. a) predicado de sujeito;
  2. b) objeto de verbo;
  3. c) adjunto adnominal de nome;
  4. d) complemento nominal de nome;
  5. e) predicativo do objeto do objeto;
  6. f) oração principal da subordinada substantiva (desde que esta não seja apositiva nem apareça na ordem inversa)

 

Um erro muito comum que vejo é gente separando sujeito e predicado com vírgula.

Jeito errado:

Gilberto, nada muito bem.

As meninas, não querem sair da frente da televisão.

 

Jeito certo:

Gilberto nada muito bem.

As meninas não querem sair da frente da televisão.

 

 

Ponto-e-vírgula (;)

 

  • O ponto-e-vírgula é empregado para separar orações que já contenham vírgula (s).

Exemplo:

Ela agia certo; ele, errado.

 

  • Usa-se ponto-e-vírgula para separar itens de uma enumeração.

Exemplo:

O numeral pode: indicar uma quantidade; denotar posição numa sequência; determinar número de vezes; indicar parte (s) de unidade.

 

  • O ponto-e-vírgula é utilizado para enfatizar ideias adversativas (contrárias) ou conclusivas.

Exemplo:

Doeu; mas não chorou. Estudou; por isso mereceu a aprovação.

 

 

https://www.figuradelinguagem.com/gramatica/uso-da-virgula/

https://www.lendo.org/como-usar-virgula/

https://www.portugues.com.br/gramatica/pontuacao-.html

 

Sobre o autor Ver todas as postagens

admin

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *