VISÕES DO COTIDIANO – CECY BARBOSA CAMPOS – RESENHA – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

VISÕES DO COTIDIANO – CECY BARBOSA CAMPOS – RESENHA

Título: VISÕES DO COTIDIANO
Autor: CECY BARBOSA CAMPOS
Editora: Editar Editora Associada
Ano de publicação: 2016
ISBN: 978-85-7851-118-0
Páginas: 88
Gênero: Crônicas – Literatura

Opinião na quarta capa do livro:
“Em linguagem precisa e econômica, as Visões do Cotidiano, de Cecy Barbosa Campos, compõem um mosaico fragmentado e diverso. Sua erudição e referências literárias passeiam por obras tão ecléticas quanto as de Shakespeare, Camões, Emily Dickinson, Nathaniel Hawthorne, Marcel Proust, Vinícius de Morais e outros.
Em “O Gato Preto”, Cecy dialoga com o conto homônimo do norte-americano Edgar Allan Poe. A autora desestabiliza o leitor ao apresentar uma situação aparentemente banal, mas cujo tom intimista, um relato em primeira pessoa, e a associação ao sinistro felino de escritor do século XIX acendem a fagulha da dúvida: realidade ou ficção calcada no mundo sombrio de Poe?
Sem enveredar nem pela compaixão nem pela indignação barulhenta, Cecy aborda a questão dos excluídos e das injustiças sociais na crônica “No ponto de ônibus”, em que o protagonista, Viktor Emanuel, embora sofrido, subverte qualquer associação vitimizadora para se tornar, sobretudo, um exemplo de superação, o que transparece na frase: “OK de seu nome, registrado para lhe trazer bons augúrios, desapareceu, mas a força de grande homem permanece e faz dele um exemplo.”.
A disjunção temporal atravessa muitos dos textos da autora, em “A Turbulenta vida de Estácio”, Cecy promove, com muito humor, a dissolução de fronteiras espaciais e faz do fundador da cidade do Rio de Janeiro no século XVI, um grande fã de Cauby Peixoto.
A articulação entre tempo e escrita é evidente também nas narrativas iniciadas por reticências, é o caso de “Desesperança” e de “Desmemórias”. O original recurso estilístico empregado pela escritora lança o leitor, de imediato, no monólogo interior das personagens, enfatizando também a falta de linearidade no fluxo da consciência.
Mestre na arte de investigar as palavras, deixando-as se pronunciar em toda a sua potência, Cecy Barbosa Campos revela em Visões do Cotidiano o pleno domínio da atividade narrativa. Duvido que alguém resista a esta deliciosa leitura!”
Laura Barbosa Campos – Doutora em Letras

Resenha:
O livro “VISÕES DO COTIDIANO” é um passeio pela lembrança da autora, pela visão da atualidade, pela sensibilidade de Cecy Barbosa Campos.
São trinta e uma crônicas que dão muito prazer de ler. Algumas demonstram a saudade e as lembranças da autora de sua vida de criança e juventude – a família sempre presente – uma fase de simplicidade como em um café com pão, ou o cheiro do pão fresco, alguns pratos feitos por sua mãe. Em outros relatos, a família atual também está presente quando fala dos filhos e netos. Há relatos de puro sentimento onde ela se expõe mostrando o que está sentindo naquele momento, tristeza, alegria, solidão, ansiedade.
Começa o livro com um relato lindo “VISÃO PRAIANA” e a ilusão se mescla à realidade. A personagem Marlise encontra o amor da sua vida, por acaso, na praia. Fica bem clara a decepção da moça, pela mentira criada. Muito bom.
Em “A TURBULENTA VIDA DE ESTÁCIO”, ela nos apresenta uma aula de história. É a sua visão, ou aconteceu mesmo assim?
“UMA AVENTURA NO PARQUE” é a demonstração de saudade da infância, da família e, principalmente, da cidade onde vive. É lindo o desenrolar do texto.
As questões sociais estão presentes em suas crônicas como no texto “NATAL”, “CANSAÇO”, “NO PONTO DE ÔNIBUS”, entre outros. Ela mostra a desigualdade e a vida simples de pessoas à margem da sociedade.
Cecy não deixa de falar da violência contra a mulher e a expõe muito bem no texto “FUGA”.
Historias da vida diária estão presentes em “O VISITANTE DESCONHECIDO”, “AS DUAS IRMÃS”, “RECOMEÇO”, onde os personagens têm vidas comuns, não tão comuns, mas que acontecem aos milhares no mundo.
Nos textos de saudade e sentimentos pessoais, a autora mostra seu coração aberto e ela fala de si e de tempos passados e presentes.
“CAFÉ COM POESIA” é a perfeita visão que temos no nosso dia a dia de nossas vidas atarefadas e alucinadas: sonhamos com o café, com a beleza e a tranquilidade de sentir o cheiro do líquido fresco e quente, do pão feito na hora e TEMOS que achar poesia no trabalho e na lida do dia a dia.
Eu recomendo a leitura de “VISÕES DO COTIDIANO” de Cecy Barbosa Campos.

A AUTORA:

Possui graduação em Direito pela Universidade Federal de Juiz de Fora(1960), graduação em Letras pela Universidade Federal de Juiz de Fora(1965), especialização em Teoria Literária pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(1978), mestrado em Teoria da Literatura pela Universidade Federal de Juiz de Fora(1996), aperfeiçoamento em English as a Second Language pela Wagner College(1980), aperfeiçoamento em Advanced Communication in English pela St. Joseph University(1992), aperfeiçoamento em English as a Second Language pela St. Joseph University(1992) e aperfeiçoamento em New Developments in English Language Teaching pela Hilderstone College Broadstairs(2005). Atualmente é Professor titular a nível de Especialização do Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literaturas Estrangeiras Modernas. Atuando principalmente nos seguintes temas: Dialogismo, Carnavalização, Sátira, Paródia, Polifonia.
É presidente da Academia Juiz-forana de Letras.

Contato: cecybcampos@gmail.com

VENDA DO LIVRO:
– Nas livrarias da cidade,
– Diretamente com a autora através de suas páginas no Facebook e Instagram.

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

5 comentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *