FELIZ ANO NOVO! – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

FELIZ ANO NOVO!

Boa última semana do ano para todos.
Sexta-feira é dia 31 de dezembro de 2021. Enfim, ficamos livres do ano. Passamos para outra fase? Estaremos mais livres? Será?
Não sei! Não sei se já estaremos totalmente livres desse mal que assolou o mundo e se poderemos voltar a respirar sem as máscaras que tanto nos protegem.
Mas independente disso, vamos passar por mais uma noite de “Réveillon”, ou de passagem de ano, não sei quantos nomes podemos dar a esse momento. Importante é encontrar o clima certo, a brincadeira certa e passar a noite com alegria.
Há muitas brincadeiras para meia-noite. Eu, como místico, adoro esse clima de simpatias que leva a muitas risadas.
Há a brincadeira de ficar em cima de uma cadeira e pular com o pé direito para entrar o ano bem. Sair correndo e imediatamente, comer doze uvas: uma para cada mês do ano, para que nunca nos falte nada. Depois da uva, claro, é preciso dar sete giros com a mala na mão para que aconteçam muitas viagens durante o ano. A mala pode estar vazia para facilitar. Corre-se à mesa e come-se um pouco de sopa de lentilha, igual motivo: fartura. Grãos no geral trazem fartura. Faça a sopa com porco ou boi. Não se deve usar aves na ceia de Ano Novo: aves ciscam para trás e isso pode arrasar nossa vida. O peru é do Natal, a leitoa do Réveillon.
Se você estiver na praia, mergulhar e “furar” algumas ondas serve para lavar o corpo e a alma antes de começar de novo. Não deixe de receber um passe de alguma mãe-de-santo que estiver por perto.
Enfim, há brincadeiras para todos os gostos, até para quem gosta e quem não gosta da uva passa.
Uma das brincadeiras que eu fazia era, no dia 31, uma lista de 31 desejos para o Ano Novo. 31 ações realizáveis do tipo “vou conseguir comprar um ‘livro’, ou vou trocar meu ‘livro’ esse ano”. E durante o ano, cada realização era riscada da lista. Nesse ponto, pode-se fazer duas coisas: acrescentar imediatamente outra coisa no fim da lista que sempre terá 31 desejos, ou esperar para completar no último dia do ano.
O importante não é a lista, mas expressar a vontade de conquistar mais ‘livros’ durante toda nossa vida. O importante é a brincadeira que, na realidade, expressa nosso objetivo de seguir sempre em frente em busca de coisas sempre melhores.
Esse ano, eu vou trocar meu livro ano 2015, modelo 2015 por um mais novo. Mas é apenas . desejo que está lá na lista.
Juro, também, que depois desses dois anos trancafiado em casa, vou rodar com a mala até ficar tonto, como estamos todos ébrios de vontade de viajar. Talvez não pule de uma cadeira muito alta, porque algumas dores nas juntas e nos pés, não me permitirão. Mas comerei uvas, comerei lentilhas, o que for necessário e depois tomarei um bom vinho italiano à espera de tudo que vier de bom no Ano Novo.
Que todos tenham 31 ‘livros’ para conquistar em 2022 e consigam todos.
Feliz 2022!

Obs: usei ‘livros’ para substituir qualquer coisa que seja de nosso desejo. Mas apesar disso, desejo muito também, boas leituras em 2022.

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

3 comentáriosDeixe um comentário

  • Adorei , Artur! As lentilhas e as uvas eu garanto, Qto a pular da cadeira estou achando bem arriscado para mim! Pegar as malas? Sem dúvida ! É a melhor parte! Tb reservar alguns momentos para pensar nos amigos queridos( claro q vc está presente) enviando- lhes os melhores pensamentos com mta força positiva para 2022!

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *