Ausência – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

Tag - Ausência

NOITE FRIA

A noite avança escura e fria sem clemência E o coração do insone bate solitário Revirando no leito, perdendo a paciência, Não haveria dor, fosse menos otário. A solidão que oprime o peito é reincidência Porque amou tanto, nunca esteve solitário, Mas nunca teve amor, apenas indulgência Quem precisava dele usou de locatário. E hoje na...