FORÇA, BRASIL! – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

FORÇA, BRASIL!

O Brasil para para ver o jogo da Seleção!
Mesmo quem não gosta de futebol, não tem um time do coração, quando é Copa do Mundo, para e torce pelos jogadores que representam o país.
Representam o país!
É importante pensar que a Nação se espelha nesses onze homens que, no campo, defendem o nome do Brasil frente ao mundo.
O Brasil é o país do Carnaval, o país do futebol e é país de mais o quê? No exterior, a maioria das pessoas não pensam no Brasil como um país importante. Não se lembram que o maior país da América do Sul planta e alimenta muitas outras nações, cria e exporta carne para muita gente ao redor do mundo. O país, ainda por cima, exporta matéria prima mineral, têxtil e em várias outras áreas, além de ter uma cultura invejável da qual o estrangeiro não conhece nada e, muitas vezes, o brasileiro não se interessa.
Enfim, o Brasil esteve na Copa do Mundo. Jogou com seu melhor uniforme: camisa amarela e calção azul. Os jogadores, nesse evento, conseguiram novamente unir a população cheia de conflitos e trazer para a rua as nossas cores verde e amarelo que representam o país e o povo brasileiro. Esse mesmo verde amarelo usado nos últimos tempos indevidamente é a nossa cor. É a cor do país, é a cor do povo brasileiro.
Depositamos toda nossa esperança nos jogadores da nossa Seleção. O coração sofre, os olhos grudados na TV e os gestos de “ainda não foi dessa vez” até sair um gol, dois, mais… Que não haja nenhum contra o Brasil! Houve!
Esse ano, o país está tão desorganizado. Estamos colhendo frutos de um tempo todo escuro, lembrando a Idade Média: guardado por “cem anos”! Apesar de muita gente estar desanimada com a contenda mundial, estamos cheios de esperança. Esperança de poder pintar o país de norte a sul de verde e amarelo e de mãos dadas, todo o povo brasileiro lutar por melhores tempos. Perdemos a Copa. Perdemos o Hexacampeonato.
Então, agora, após a Copa do Mundo, que venha o Renascimento e volte a ter Luz nesse país sofrido.
Eu desejo sempre: “FORÇA, BRASIL!”

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete, Sociedade Brasileira de Poetas Aldravistas e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *