MORTE NA ALTA SOCIEDADE – GEORGES SIMENON – RESENHA – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

MORTE NA ALTA SOCIEDADE – GEORGES SIMENON – RESENHA

Título: MORTE NA ALTA SOCIEDADE
Título Original: MAIGRET ET LES VIEILLARDS
Catálogo: Coleção L&PM Pocket
Gênero: Policial
Autor: Georges Simenon
ISBN: 85-209-1627-09
Páginas: 176

Informações:
Uma princesa e um conde se amam desde a juventude e, impedidos de casar, trocam secretas cartas de amor durante cinqüenta anos. A princesa acaba de ficar viúva e parece determinada a realizar o desejo que acalentou durante toda a vida. Mas, subitamente, o conde é assassinado em sua mansão, no mais aristocrático bairro de Paris. Este é mais um caso para o comissário Maigret que, dessa vez, mergulha num mundo que lhe é, ao mesmo tempo, estranho e familiar: o da aristocracia parisiense.

RESENHA:
O inspetor Maigret foi procurado por um funcionário do Ministério do Exterior para desvendar a morte de um embaixador aposentado o Conde de Saint-Hilaire. Ao chegar ao palacete onde morava o morto, encontra uma mulher que é a guardiã de todos os segredos do assassinato.
A casa, pequena, é quase um museu com móveis e obras de arte. O inspetor faz uma busca superficial e vê que o morto recebeu um tiro no olho direito, e foi o tiro que o matou e mais três tiros, provavelmente depois de caído no chão e já morto. A mulher, de poucas palavras, não informava quase nada ao inspetor. Uma coisa que chamou a atenção do inspetor foi um pacote de cartas que o ex-embaixador guardava e pertenciam a uma princesa. Isabela, a princesa, era casada, mãe e avó. O relacionamento da princesa com o morto é coisa do passado. Um amor que dura toda a vida e que todas as pessoas, inclusive o marido, filho e netos da princesa tinham conhecimento. Eles se amavam desde jovens.
Ambos passaram a vida apaixonados um pelo outro e nunca tiveram contato íntimo. Exatamente agora, descobre o inspetor, o marido da princesa morreu vítima de um acidente, o ex-embaixador foi assassinado. Todos da família da princesa conheciam a história e sabiam que tão logo pudessem, a princesa e o morto iriam se casar.
Queriam evitar esse casamento? Quem poderia interferir? Quem matou o ex-embaixador?
Simenon consegue prender a nossa atenção e a história flui aguçando nossa curiosidade. Eu recomendo o livro de Georges Simenon.

O AUTOR:

O escritor belga Georges Simenon marcou a literatura francesa e se tornou uma referência, especialmente para os amantes de romances policiais, através da personagem Maigret, que continua sendo o mais proeminente de uma obra muito rica e emocionante. Ele escreveu nada menos que 192 romances, 158 contos, trabalhos autobiográficos publicados sob seu nome e 176 romances, dezenas de histórias, contos e artigos publicados sob diversos seudônimos.
Georges Joseph Christian Simenon nasceu em 12 de fevereiro de 1903 em Liège, em uma família humilde. Seu pai era contador em uma empresa de seguros e sua mãe não trabalhava. Essa não é sua data de nascimento real. Na verdade, Georges Simenon nasceu às 00:10 na sexta-feira 13, e sua mãe, temendo que seu filho fosse amaldiçoado por toda a sua vida, convenceu o pai a fazer uma declaração falsa.

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete, Sociedade Brasileira de Poetas Aldravistas e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *