Pão de Canela e Prosa – Página: 3 – Onde as palavras têm sabor
Pão de Canela e Prosa

O MISTÉRIO DA CASA MARROM – CAPÍTULO 5

V Mateus queria gritar, mas preso pela magia do demônio não conseguia emitir um som. Queria se mover, mas estava paralisado da cintura para baixo onde suas pernas já estavam embrulhadas naquela calça azul cheia de fios de energia que roubavam a sua própria energia. Ele estava apavorado. Suas mãos também estavam contidas por algemas de...

NOITE LOUCA

Queria acordar de manhã E dizer que dia lindo Quão feliz estou! Na realidade, isso passa longe E nem sempre quero acordar. Talvez porque o sonho seja mais lindo que o dia, Talvez porque feliz… Queria acordar mais tarde Na hora do almoço seria o ideal. Queria sempre ir dormir muito tarde Aproveitar a noite, que sei, que Deus me deu. A vida...

O MISTÉRIO DA CASA MARROM – CAPÍTULO 4

Ele estava andando pela rua próxima de sua casa, ele viu a sua casa e correu para entrar antes que aquela tempestade que se aproximava caísse. O céu estava preto com muitas nuvens pesadas de chuva e raios e trovões tornavam aquele momento muito mais assustador. Mateus jamais vira em sua vida uma situação como aquela. Ele tinha dezessete...

NO FINAL DA PANDEMIA

A noite avança e a inquietude continua. Não sei o que nos esperará Quando o sol nascer E o balanço das mortes noturnas For relatado nos jornais. Não sei o que esperar! Estamos em guerra franca Contra o inimigo mais traidor: – Invisível, forte, avassalador. O que fazer nesse momento? Como fazer a população entender Que o maior...

MINAS GERAIS

Nasci entre as montanhas De Minas Gerais. Era morro que não acabava E eu subia a minha rua Para admirar no morro em frente O nascer da lua. Minha terra deixei pra trás, Há muito tempo, Mas não sai do relevo mineiro. Hoje vivo em outra terra Que me parece Ser o morro que eu subia Para ao longe ver o outro morro. Nasci em Conselheiro...

O MISTÉRIO DA CASA MARROM – CAPÍTULO 3

Quando acordou, Mateus se assustou: estava deitado em uma cama dura, estava vestido só de cuecas e amarrado no catre. Estava escuro, ele não sabia se era noite ou se aquela escuridão fosse apenas pela falta de janelas. Ele tentou sentir algum cheiro e o que sentiu era muito desagradável, tentou ouvir algum som e ouviu alguém que costurava em...

O MISTÉRIO DA CASA MARROM – CAPÍTULO 2

II Mateus estava com fome e sede intensas pela longa caminhada durante todo o dia. Ele entrou na casa marrom, que se encontrava toda às escuras. O cheiro de uma comida saborosa chamou sua atenção e ele foi conduzido ao que parecia ser a cozinha. Ele não reparou por onde andava, mas o corredor que o levou à mesa era muito grande. A casa por...