SHOW DA CANTORA SIMONE EM JUIZ DE FORA – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

SHOW DA CANTORA SIMONE EM JUIZ DE FORA

Sábado, dia 15 de abril de 2023 estava anunciado o Show da cantora Simone no Cine Teatro Central em Juiz de Fora. Foi o primeiro show da cantora que volta aos palcos em nova tournée, comemorando cinquenta anos de carreira.
A preparação para ir ao Cine Teatro Central já é um grande prazer. O teatro, verdadeira obra de arte no centro da cidade é maravilhoso.

“O Cine-Theatro Central é um teatro localizado na cidade de Juiz de Fora, Minas Gerais. Sua capacidade é de 1,881 espectadores. O projeto, do arquiteto Raphael Arcuri, é uma das primeiras referências locais à influência do art déco, ao passo que a decoração interna, da autoria de Angelo Biggi, mantém-se fiel à tradição muralista italiana com temas clássicos.” (https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Cine-Theatro_Central)

A entrada, luzes, cadeiras, pinturas no teto e vários momentos importantes dentro desse teatro fazem um momento ímpar. Ver tanta gente no mesmo espaço sem máscaras, felizes, ansiosos pelo show não deixa de nos fazer pensar na Pandemia que vivemos e que foi para muitos um divisor de datas: antes e depois da pandemia. Fotos são feitas. Sorrisos abertos para selfies. Abraços conhecidos.
Enfim, o show.
As luzes vão se apagando devagarinho e no palco surgem então, músicos e a tão esperada cantora.
Simone sempre foi uma voz potente e importante na música brasileira. Quantas vezes dançamos, rimos, choramos ao som de sua interpretação maviosa.
Não foi diferente o show. Ela cantou músicas de Belchior, Fagner, Zélia Duncan, Martinho da Vila, Sueli Costa, Chico Buarque e muitos outros cantores e compositores sensacionais de uma época que a música era um conjunto de melodia e poesia. As músicas cantadas no período de pouco mais de noventa minutos, entraram na alma e no coração. Eu fui esperto e levei um lenço de bolso. Claro, que do mesmo jeito que ri, cantei e aplaudi, eu também chorei.
“Quando eu soltar a minha voz…” entra fundo na alma. E “a cigana leu o meu destino” algumas vezes e me disse que “desesperar jamais”.
Saí do teatro rouco, mas com a alma lavada. Saí feliz de assistir um show maravilhoso com música boa e com recordações fortes.
A cidade estava até mais bonita.
Eu queria muito, depois de um show desses, poder sentar com a Simone e conversar. Falar pra ela o quanto a sua obra foi importante na minha e na vida de tanta gente.
Que a sua tournée seja um sucesso e que ela espalhe música boa por todo país. Que outros ídolos façam o mesmo.
Parabéns, Simone!

         

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete, Sociedade Brasileira de Poetas Aldravistas e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

3 comentáriosDeixe um comentário

  • Artur, suas falas tocam a alma. Admiro, sua capacidade em detalhar com tanta sensibilidade, momentos como este. Isso é encantador!!!

  • Excelente crônica! Com simplicidade descreve o Theatro Central, dando os devidos créditos aqueles de foram os grandes responsáveis pela realização desta obra que é orgulho de nossa cidade , ilustrando o leitor a respeito dessa atração artistica que comprova a tradição cultural de Juiz de Fora e precisa ser divulgada . Depois, com sensibilidade , o cronista parte para a sua apreciação da cantora e das músicas que compõe o show, tocando o coração daqueles apreciadores da boa música popular que tem acompanhado Simone em seus 50 anos de carreira.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *