VOCÊ NÃO EXISTE – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

VOCÊ NÃO EXISTE

Alma pequena, sórdida, sem humildade,
Se sentindo potente, sempre soberana,
Que a todos com desdém não vê sua igualdade,
Com toda prepotência e soberba que emana,
Nesse mundo pequeno, a sua superioridade,
Arrasta seu caráter, de forma tirana,
Não deixando que vejas a felicidade,
Transformando você em coisa desumana.
Você não vive plena e não sente paixão,
Nunca sentiu amor, nem tem um coração,
Passa o tempo que tem, atraindo desgraça,
Criando e aumentando em si a couraça
Que a isola do mundo, e a faz muito mais triste,
Descobrirá um dia: você não existe!

Obs: Soneto Shakespeariano que é composto por 3 quadras e um dístico ou no formato apresentado.

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete, Sociedade Brasileira de Poetas Aldravistas e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *