A ARTE – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

A ARTE

“A arte existe porque a vida não basta” disse Ferreira Goullart. A cada dia que vivemos, vivemos mergulhados em arte. Existe arte até no viver. Existe arte até na morte.
A música está no nosso pensamento, na nossa alma. Quem não tem uma música preferida. Ou aquela música que nos remete a algum acontecimento do passado. Acontecimento bom ou ruim, a música esteve presente.
Quem não leu um bom livro que ficou na memória para sempre. Uma história de amor, até mesmo de terror ou uma tragédia marca nossa vida. Incrivelmente, há pessoas que se gabam de nunca ter lido um livro
A pintura é uma obra divina. Quando eu estive no Palazzo Pitti em Florença, foi uma explosão de emoções inenarráveis. Começa-se pôr obras dos anos 700, 800 e em cada setor mais maravilhas para serem admiradas. Claro que eu chorei muito com a emoção de ver as obras do Renascimento. Fiquei no Museu por mais de quatro horas e ficaria por muitos dias sem me cansar.
Novelas na TV, filmes e toda a dramaturgia nos acompanha desde sempre. O teatro é maravilhoso e eu aplaudo de pé os atores. Adoraria ter feito teatro. Participei de três peças e escrevi várias. Adoro o teatro.
Assim como, adoro cinema. Adoro um bom mistério e um filme de terror bem feito. Ha, claro, aqueles filmes de terror que, para mim, escritor de terror, não passam de comédia e são até mesmo mal feitos.
Há, enfim, arte em qualquer coisa. Há poesia em muitas coisas e a vida não seria a mesma sem arte.
Há arte no pensamento, há arte no amor, há arte em todas as nossas ações, nossas buscas e realizações.
Além de Ferreira Goulart, outras celebridades disseram a respeito da arte.
Nietzsche disse que “temos arte para não morrer da verdade”.
“A arte diz o indizível; exprime o inexprimível, traduz o intraduzível” frase de Leonardo da Vinci.
“A finalidade da arte é, simplesmente, criar um estudo da alma” se expressou Oscar Wilde.
A arte, enfim, nos dá ar para respirar em um mundo tão sufocante.
Viva a arte.

               

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete, Sociedade Brasileira de Poetas Aldravistas e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

1 comentárioDeixe um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *