A COMILANÇA DO NATAL – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

A COMILANÇA DO NATAL

Acho que não vou comer nada até julho!
Quer dizer, hoje a noite já é julho, né.
O Natal passou nesse ano de forma bem diferente! Não teve rebuliço e juntação de família, mas não adiantou: teve comilança!
Comecei no dia 24 no almoço na Churrascaria Potência do Sul. Eu adoro a Potência do Sul e acho que eles têm o melhor churrasco e o melhor atendimento.
Por motivos de pandemia, não estão vendendo cerveja. Só vendem cerveja sem álcool. Palhaçada! Cerveja já é uma coisa muito ruim, se não tiver álcool, pra que serve?
Como não tinha cerveja, voltando ao assunto, não havia competição de lugar e meu estômago foi extremamente completado com proteína e gordura animal. Perfeito! O gosto estava perfeito. Dias atrás, eu tive que ir ao centro e passei perto de um restaurante que tem churrasco. O cheiro estava MARAGNÍFICO. Pois é! A picanha da Potência tinha exatamente o gosto daquele cheiro.

Saí de lá e o tempo continuava igual: quase tempestade. Uma semana de chuva intensa toda tarde.
E ainda, como de costume no Natal, temos rabanada, castanha, doces, carnes, frutas de vez em quando, enfim, uma “parada da independência” no desfile de várias guloseimas ad infinitum.
Mas carne demora para digerir e à noite, depois do café da tarde, vinho e queijos – não teve ceia de Natal. Mas o vinho estava perfeito.
Dia de Natal e o que temos que fazer? Comer! Claro. Depois do café da manhã – no meio da manhã -, almoço de Natal. Não parece que estamos comendo muito mais que todo dia, mas parece que o acumulado aumenta com juros e correção monetária e o momento vespertino do dia 25 é de adinamia e completa indisposição.
Acabou? Não! Claro que não!

Tem a noite do dia de Natal que esse ano seguindo e rimando com lookdown aumentou o feriado em mais dois dias.
Acordei hoje, dia 26 e pensando e fiz o que para o almoço? Macarrão à Carbonara que eu já queria comer há quase um mês.
Agora à tarde, estava pensando em somente voltar a comer em julho. Que bom que hoje à noite já é julho!

Potência do Sul:
Endereço: Av. Deusdedit Salgado, 4060 – Teixeiras, Juiz de Fora – MG, 36033-000
Telefone: (32) 3241-4800

                  

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

4 comentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta para Bolivar Cancelar resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *