ACORDAR – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

ACORDAR

De repente, você acorda e se pergunta: “Que dia é hoje?” E imediatamente, ou depois de alguns segundos/minutos, se lembra que é segunda-feira e é dia de trabalho. Levanta assustado, puto. banho, café e sai correndo para chegar na hora na empresa. Que coisa desagradável! Essa sacudida mental que aconteceu, atrapalha o resto do seu dia. Mas, ainda bem que ficou tudo bem!
Tem dia que você acorda de manhã e se preocupa em saber que hora é. Olha no relógio e vê que falta muito tempo para o horário previsto para se levantar. Dá “Graças a Deus” e tenta voltar a dormir.
Pode acontecer de não conseguir dormir e rolar na cama, ficar nervoso, ansioso, em tédio e acaba se levantando mais cedo do que deveria e isso também pode atrapalhar o resto do seu dia.
Ou pode acontecer também que você volte a dormir e acorde na hora certa com o despertador berrando no seu ouvido. O sono mais forte, depois de ter acordado, não torna mais fácil acordar.
Na terceira hipótese, você vai perder a hora de acordar e vai ser trágica a sua manhã, tentando recuperar o tempo perdido.
Situação diversa e talvez complicada seja aquele momento ao acordar e não saber o que se tem para fazer. Planos para o dia? Compromissos? Algum encontro? E as ideias se misturam e demoram a se concatenarem. O que fazer mesmo?
Pior, aquele dia em que acordamos e não sabemos onde estamos. Ou em que cama estamos. Excesso de bebida alcoolica na véspera? Será que outras coisas foram esquecidas? Há quem diga que “Se não me lembro, não fiz!” Isso, até alguém bastante agradável resolver contar o que você fez de errado. As coisas certas ninguém tomará nota. E o que você não lembra, vai ser lembrado e existirá.
Pior será aquele dia que você vai se acordar e não vai se lembrar de que dia é, horário não fará diferença, você não terá o que fazer, compromissos ou encontros – ninguém virá encontrar você -, você não vai se lembrar de quem é você e então, não haverá mais nada.
O mundo continua, mas você morreu…
Apesar de estar vivo!

            

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete, Sociedade Brasileira de Poetas Aldravistas e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

1 comentárioDeixe um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *