AMOR AO PRÓXIMO – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

AMOR AO PRÓXIMO

_”Nela vita non si può avere l’amore di tutti”._
Antonio Caprarica (Ballando con le Stelle)

Na realidade, estamos no mundo para agradar e desagradar muita gente. Um problema sério que muitas pessoas têm é querer que todo mundo seja exatamente como gostariam que a pessoa fosse. Nunca! Caso isso aconteça, a pessoa em questão se anulará em prol do ser dominante e perderá sua identidade.
Muita gente tenta se moldar aos desejos do parceiro e jamais serão felizes. Do mesmo jeito, as pessoas que querem impor um molde naquelas com as quais convivem, são extremamente infelizes.
O importante na vida é viver, é conviver e ser feliz. Somos seres sociáveis e, portanto, vivemos com uma gama de seres humanos que são como são. É por isso que gostamos das pessoas. É por isso também, que muitas pessoas não fazem parte do nosso rol de amigos ou amores.
Do jeito que construímos nosso caráter, personalidade e somos o que somos, agradaremos algumas pessoas, outras não. Seremos alvo do amor de muitos e, queira Deus que não, do ódio de outros tantos.
Não se agrada a todos. Jamais conseguiremos.
Sejamos o que somos e, sem invadir a privacidade e a individualidade de ninguém, vivamos para amar a todos.

            

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete, Sociedade Brasileira de Poetas Aldravistas e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *