WC OCUPADO – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

WC OCUPADO

Dentro do ônibus
Indo para algum lugar
Todos os lugares ocupados
Ocupados com pessoas desconhecidas
Ocupados com mentes que pensam
O barulhodo motor impede o sono?
Talvez eu tenha dormido demais
Não há o que ver
Apenas um letreiro que indica
WC ocupado
A paisagem externa passa rápido
Apesar da velocidade que o motorista
Por ordens superiores
Impõe ao motor do veículo.
O WC continua ocupado
Não quero usar
Será que tem alguém passando mal?
Será que deixaram a porta trancada?
Será?
A paisagem continua passando depressa
O sono não existe
Bom mesmo é escrever poesia
Bom mesmo é esperar
Que a viagem termine bem
Que o dia termine bem
E que, enfim,
Alguém desocupe o WC.

            

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete, Sociedade Brasileira de Poetas Aldravistas e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

1 comentárioDeixe um comentário

  • WC OCUPADO

    Vivenciei cada momento
    Na viagem deste ônibus
    Mesmo sem conseguir dormir
    Permaneci ansioso
    E na esperança de não precisar dele.

    Gogyoshi por AJ DeAraujo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *