SOZINHO – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

SOZINHO

A gente nasce sozinho
Com tanta gente cuidando.
É alegria e carinho
Muita gente se abraçando.

A gente segue o caminho
Muita gente acompanhando
Sentindo falta do ninho
E de quem está faltando.

Mas a vida sorrateira,
Prepara uma brincadeira
Para seguir sempre em frente…

Um dia, chega ao final
O grande ciclo vital:
– Estamos sós, novamente.

            

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor. É membro da Academia Juiz-forana de Letras e da Academia de Ciências e Letras de Conselheiro Lafaiete e presidente da Liga de Escritores, Ilustradores e Autores de Juiz de Fora - LEIAJF.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *