TIPOS DE CONTO – LITERATURA – Pão de Canela e Prosa
Pão de Canela e Prosa

TIPOS DE CONTO – LITERATURA

O QUE É UM CONTO?

Conto é uma narrativa de ficção, ou não, que cria um cenário de seres, de fantasia ou acontecimentos. Ele apresenta um narrador, personagens, ponto de vista e enredo. O conto possui uma narrativa curta, menor do que o romance e possui apenas um clímax.

As características principais de um conto são:

  1. a) História em prosa curta e resumida;
  2. b) A narrativa do conto é precisa;
  3. c) O conto possui somente um conflito, um só drama e uma só ação.

 

Quais são os passos para a elaboração de um conto?

  • Encontrar um tema – não pode ser complexo. Deve-se inspirar no cotidiano.
  • Construir os personagens – todos os personagens devem cumprir uma função. Deve-se pensar em gostos, hábitos, pontos de vista, etc.
  • Definir o tempo – a narrativa deve ser no presente, futuro ou passado?
  • Escolher o ponto de vista – narrativa em terceira ou primeira pessoa? O narrador participa ou não da história?
  • Desenvolver a história – um conto é dividido em três partes: introdução, desenvolvimento e conclusão.

 

TIPOS DE CONTOS

 

  • Conto de Ação: A predominância é a aventura, que é o centro da narrativa, unida aos personagens e desenvolvida com problematização até o clímax.

 

  • Conto de Animais: Assemelha-se à fábula, são contos em que os animais são dotados de qualidades, defeitos e sentimentos humanos.

 

  • Conto Emocional: O objetivo é gerar uma emoção: terror, pânico, surpresa, etc.

 

  • Conto de Encantamento: Conto popular caracterizado pelo elemento sobrenatural ou fantástico, em que intervêm seres fabulosos, animais antropomórficos, objetos mágicos, etc.

 

  • Conto de Enigma: Apresenta um crime ou um mistério a ser desvendado. Por esse motivo, essas histórias, geralmente, apresentam a figura de um detetive ou de alguém que desempenha o papel de esclarecer o enigma, tornando-se um herói após desmembrar todo o “problema”.

 

  • Conto Erótico: Utiliza o erotismo em forma escrita, para despertar ou instruir o leitor sobre as práticas sexuais.

 

  • Conto de Exemplo: São aqueles estruturados pelo antagonismo Bem versus Mal, uma lição de moral.

 

  • Conto de Fada: Os contos de fadas têm natureza espiritual, ética e existencial. Sua origem está ligada à cultura celta e  retratam a história de heróis  e heroínas.

 

  • Conto Fantástico: É uma das formas mais livres de escrever. O conto fantástico é a construção de um mundo irreal, com situações improváveis e ações que transpassam a realidade além do humano.

 

  • Conto Jocoso: A palavra “Jocoso” significa aquilo tem a função de provocar o riso principalmente através de gozação e zombaria, sua narrativa gira em torno de algo engraçado, uma comédia.

 

  • Conto Maravilhoso: Desenvolvem também num ambiente mágico (animais, gênios, plantas, objetos mágicos e duendes), sem a presença de fadas. Considera-se como Conto Maravilhoso toda a situação que ocorre fora do nosso entendimento da dicotomia espaço/tempo ou realizado em local vago ou indeterminado na Terra.

 

  • Conto de Mistério: A narrativa se estrutura de forma a criar expectativa e suspense.

 

  • Conto Religioso: Caracterizam-se pela presença ou interferência divina.

 

  • Conto de Riso: É uma história engraçada, uma espécie de piada longa e cheia de detalhes.

 

  • Conto de Sabedoria: História que apresenta uma lição para a vida.

 

  • Conto de Terror: É um relato literário ficcional que visa provocar sentimentos de medo no leitor: a morte, as doenças, os crimes, as catástrofes naturais, os espíritos e as bestas sobrenaturais.

 

Pesquisa:

https://www.recantodasletras.com.br/teorialiteraria/382403

https://www.materias.com.br/portugues/o-que-e-conto/ http://www.sitedoescritor.com.br/sitedoescritor_professor_virtual_perguntas_00239.html

http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2012/07/06/949158/5-passos-escrever-um-conto.html

 

 

Sobre o autor Ver todas as postagens

Artur Laizo Escritor

Artur Laizo nasceu em 1960, em Conselheiro Lafaiete – MG, vive em Juiz de Fora há quase quatro décadas, onde também é médico cirurgião e professor.

3 comentáriosDeixe um comentário

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *